Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

General da Bósnia é preso por crimes de guerra e contra a humanidade

© AP PhotoO comandante da ONU para a Bósnia, General Sir Michael Rose (à esquerda) e o General Atif Dudakovic, comandante do 5º Corpo do Exército bósnio (à direita) em frente ao Quartel General do 5º Corpo, em Bihac, antes de um encontro em 28 de dezembro de 1994.
O comandante da ONU para a Bósnia, General Sir Michael Rose (à esquerda) e o General Atif Dudakovic, comandante do 5º Corpo do Exército bósnio (à direita) em frente ao Quartel General do 5º Corpo, em Bihac, antes de um encontro em 28 de dezembro de 1994. - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Agência Estatal de Investigação e Proteção da Bósnia e Herzegovina prendeu nesta sexta-feira (27) o ex-general bósnio Atif Dudakovic, juntamente com 11 outros ex-militares suspeitos de terem cometido crimes de guerra contra os sérvios durante a Guerra da Bósnia entre 1992 e 1995, disse a agência.

As prisões foram realizadas por ordem do Gabinete do procurador da Bósnia e Herzegovina.

Na década de 1990, Dudakovic serviu como comandante do 5º Corpo do Exército Bósnio, que operava no Cantão de Una-Sana. Todos os 12 detidos serão acusados de crimes contra a humanidade e crimes de guerra contra civis durante as guerras iugoslavas.

Belgrado - Sputnik Brasil
Parlamentar sérvia: União Europeia quer transformar Balcãs em estacionamento de imigrantes
"Os crimes de guerra que são objeto da investigação estão relacionados com a morte de várias centenas de civis e prisioneiros de nacionalidade sérvia nos municípios da Bósnia Ocidental, em 1995, bem como com crimes contra a população [eslavo-muçulmana] da Província Autônoma da Bósnia Ocidental, em 1994", afirmou Boris Grubesic, porta-voz do Ministério Público da Bósnia e Herzegovina.

Segundo relatos, a prisão veio após uma investigação sobre Dudakovic, que começou há 12 anos.

Estabelecida em 1992, a Bósnia e Herzegovina estava em estado de guerra até que o Acordo de Paz de Dayton foi assinado, em 1995. O acordo, negociado pelos Estados Unidos e assinado na cidade norte-americana de Dayton, tinha como objetivo reconciliar muçulmanos bósnios e Croatas, predominantes na Bósnia e Herzegovina, com os sérvios, levando a existência da Republika Srpska como uma entidade autônoma.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала