Irã adverte Trump: caso acordo nuclear seja descumprido, consequências serão graves

Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA vem criticando repetidamente o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA) quanto ao programa nuclear iraniano, qualificando-o como o pior acordo da história dos EUA, e vem ameaçando abandonar o JCPOA caso ele não seja "corrigido".

Nesta terça-feira (24), o presidente do Irã, Hassan Rouhani, advertiu o presidente dos EUA, Donald Trump, sobre a necessidade de preservação do acordo nuclear com Teerã. 

"Estou falando para os [funcionários] da Casa Branca que, caso não cumpram seus compromissos, o governo do Irã vai reagir firmemente", afirmou Rouhani.

"Se alguém vier a descumprir o acordo, eles devem saber que lidarão com consequências graves", adicionou. 

A Torre Azadi e bandeiras iranianas em Teerã - Sputnik Brasil
Irã está pronto a voltar ao programa nuclear caso EUA abandonem acordo
Anteriormente, os EUA, Alemanha, França e o Reino Unido concordaram condições para Washington não abandonar o acordo nuclear.

De acordo com elas, o lado europeu e os EUA decidiram que devem ameaçar o Irã com novas sanções devido aos testes de mísseis do país e de sua política regional, contudo, o próprio acordo não deve ser alterado.

Em 14 de julho de 2015, o Irã por um lado, e a Rússia, EUA, Reino Unido, China, França e Alemanha por outro, chegaram a um acordo histórico no que diz respeito à regulamentação do problema nuclear iraniano: os países assinaram o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), o que resultou no cancelamento das sanções econômicas impostas a Teerã por parte do Conselho de Segurança da ONU, EUA e a União Europeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала