China defendeu a continuação das investigações do caso Skripal e pediu provas

© UN Photo / Rick Bajornas / Fotos PúblicasConselho de Segurança da ONU debate ataque dos EUA à Síria
Conselho de Segurança da ONU debate ataque dos EUA à Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O representante da China na ONU, Ma Zhaoxu, defendeu que a investigação do incidente em Salisbury deve continuar e apresentar provas.

"É necessário continuar a investigação, para determinar a natureza do incidente e os responsáveis… A China pensa que deve ser realizada uma investigação integral, objetiva e imparcial. As conclusões devem ser feitas com base em provas", disse o diplomata durante a sessão do Conselho de Segurança da ONU, realizada nesta quarta-feira para tratar do "caso Skripal".

Especialistas em armas químicas e biológicas - Sputnik Brasil
Especialista: substância química do 'caso Skripal' foi fabricada no Ocidente
O representante chinês acrescentou que as partes devem chegar a conclusões que forem aceitas por todos.

No dia 4 de março, em Salisbury, na Grã-Bretanha, o ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia foram envenenados, provocando assim um grande escândalo internacional. Londres afirma que os Skripal foram envenenados com uso da substância A-234 (também conhecida como Novichok), a mando de Moscou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала