Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA se recusam a confirmar se possuem amostras que comprovam ataque químico em Douma

© AP Photo / Alex BrandonA porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, fala durante um briefing no Departamento de Estado em Washington
A porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, fala durante um briefing no Departamento de Estado em Washington - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Departamento de Estado dos EUA se recusou a afirmar se tem ou não amostras de Douma que comprovam o suposto ataque químico contra civis.

"Não posso comentar sobre isso", disse a jornalistas a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, quando perguntada se os EUA têm amostras ou  evidências mostrando que armas químicas foram usadas.

Armas químicas - Sputnik Brasil
Missão da OPAQ já está na Síria para apurar suposto ataque químico em Douma
Os EUA acreditam que sarin foi usado junto com gás cloro no recente ataque à cidade de Douma, nos arredores de Damasco, disse Nauert no briefing.

"Temos informações que nos levam a acreditar que tanto o cloro quanto o sarin foram usados ​​no ataque", disse Nauert.

Fontes do Departamento de Estado dos EUA disseram que a equipe de inspeção da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) ainda não conseguiu entrar na cidade da Douma, na Síria, para conduzir uma investigação independente.

"Nossas fontes, que [nós] consideramos confiáveis, indicam que a equipe ainda não conseguiu entrar na Douma", afirmou Nauert. "Esse é o nosso entendimento da situação a partir de agora."

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse que a alegação de que a Rússia supostamente "bloqueou" a entrada da OPAQ em Douma é inescrupulosa.

O presidente Donald Trump falando com jornalistas na Casa Branca, em Washington, em 2 de maio de 2017 - Sputnik Brasil
Analista sobre adiamento de sanções antirrussas: americanos 'estão à beira do limite'
Nauert também disse que as sanções contra Moscou "não estão descartadas, nós simplesmente não temos nada para anunciar neste momento". No domingo, a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, disse que as sanções eram iminentes, mas a Casa Branca e o Departamento do Tesouro, em última análise, não seguiram adiante.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала