Entrada da Turquia na União Europeia fica cada vez mais distante

© AP Photo / Emrah GurelPresidente turco, Recep Tayyip Erdogan, secando as lágrimas (foto de arquivo)
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, secando as lágrimas (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Comissão Europeia em Bruxelas em breve deve divulgar uma atualização negativa do processo da tentativa da Turquia de entrar na União Europeia (UE).

Numa versão preliminar do próximo relatório, a Comissão da UE observou que "a Turquia deu grandes passos para longe da UE" e que há "um sério problema nos domínios da justiça, reforma da administração pública, direitos fundamentais e liberdade de expressão". A Comissão também previu outras o aumento de questões "em um número crescente de outras áreas", segundo o site Politico.

Secretário-geral da Liga Àrabe, Nabil Elaraby - Sputnik Brasil
Comunidade Internacional ignora o mundo árabe no debate sobre a Síria
A minuta do relatório também exige que a Turquia decida "encerrar o estado de emergência sem prorrogações", referindo-se a "medidas desproporcionais" usadas por seu presidente, Recep Tayyip Erdogan, e sua administração, incluindo demissões e prisões após uma tentativa de golpe de 15 de julho de 2016..

Erdogan decretou um estado de emergência após uma tentativa de golpe militar no país. Desde a tentativa, cerca de 150 mil pessoas foram colocadas sob custódia e pelo menos 110 mil funcionários públicos foram demitidos. Além disso, pelo menos 150 jornalistas, além de muitos autores e ativistas de direitos, foram detidos.

"Há um enorme afastamento da União Europeia", disse à Reuters uma autoridade da UE, que pediu anonimato.

O presidente norte-americano, Donald Trump, ao lado do líder francês, Emmanuel Macron, durante visita à França - Sputnik Brasil
Macron diz que convenceu Trump a manter tropas na Síria
Além disso, o relatório acrescenta que "acima de tudo, a Turquia precisa reverter a atual tendência negativa no estado de direito e nos direitos fundamentais" e "o enfraquecimento de uma efetiva separação de poderes no sistema político deve ser abordado".

No entanto, o relatório elogiou a economia da Turquia e seu "excelente desempenho" ao hospedar cerca de 4 milhões refugiados sírios.

A versão final do relatório oficial será divulgada terça-feira (17).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала