Damasco confirma que ataque dos países ocidentais na Síria deixou 3 feridos

© Foto / SANAAmanhecer em Damasco
Amanhecer em Damasco - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Damasco condenou o ataque dos países ocidentais na Síria, que foi realizado na noite para sexta-feira, na véspera de uma investigação internacional sobre o suposto ataque químico na cidade síria de Douma.

O Estado-Maior sírio revelou que três pessoas foram feridas pelo ataque dos EUA, Reino Unido e França realizado na noite de sexta-feira (13).

Mísseis cruzam o céu sobre Damasco durante ataque norte-americano ao país, na noite entre 13 e 14 de abril - Sputnik Brasil
Aparecem primeiras FOTOS de míssil estadunidense derrubado na Síria
Ele informou também que os aviões norte-americanos, franceses e britânicos lançaram cerca de 110 mísseis contra instalações sírias.

"Os EUA, Reino Unido e França realizaram uma agressão tripla cerca das 3h55, horário local [9h55, horário de Brasília], lançando cerca de 110 mísseis contra alvos em Damasco e fora da cidade", lê-se em um comunicado do Estado-Maior sírio.

Segundo Damasco, "os sistemas de defesa antiaérea sírios abateram a maioria dos mísseis, entretanto, alguns deles atingiram um edifício, onde fica um centro de formação e laboratórios científicos. Foram causados apenas danos materiais".

Secretário de Estado norte-americano James Mattis gestures durante a conferência de imprensa sobre a campanha contra o Daesh no Pentágono, Washington, 19 de maio de 2017 - Sputnik Brasil
Pentágono: ataque já acabou e visava 'infraestrutura de produção de armas químicas'
O Estado-Maior revelou que os militares sírios conseguiram desviar os mísseis apontados para a base militar em Homs.

"Como resultado um deles explodiu e causou três feridos entre os civis", explicou o comunicado.

Apesar do ataque do Ocidente, o exército sírio está determinado a continuar a luta contra o terrorismo.

"O Estado-Maior sublinha que vai continuar defendendo a Síria e protegendo seus cidadãos. Ele sublinha que ataques deste tipo não dissuadirão nossas forças armadas e as forças dos nossos aliados de continuarem eliminando os grupos terroristas armados que ainda restam em vastos territórios sírios. Esta agressão apenas aumenta nossa determinação de defender as bases de nossa soberania e dignidade, bem como a segurança da nossa pátria e seus cidadãos", informou a agência estatal síria SANA com referência ao Estado-Maior.

Na noite de sexta-feira (13) os EUA, Reino Unido e França realizaram ataques contra a Síria em resposta ao suposto ataque químico no subúrbio de Damasco de Douma, em Ghouta Oriental. Os países ocidentais culpam Damasco pelo incidente sem terem apresentado provas.

O ataque foi realizado na véspera de uma investigação da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) na cidade afetada.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала