Apesar de não expulsar diplomatas russos, Eslováquia se diz leal à OTAN

© AP Photo / Olivier MatthysPeter Pellegrini, primeiro-ministro da Eslováquia, e Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN durante conferência de imprensa na sede da organização em Bruxelas, na Bélgica.
Peter Pellegrini, primeiro-ministro da Eslováquia, e Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN durante conferência de imprensa na sede da organização em Bruxelas, na Bélgica. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Eslováquia é um membro leal e confiável da OTAN, apesar de não ter expulsado diplomatas russos do suposto envolvimento de Moscou no envenenamento do ex-oficial de inteligência russo Sergei Skripal, afirmou o primeiro-ministro eslovaco, Peter Pellegrini após encontrar-se com o Secretário Geral da OTAN, Jens Stoltenberg.

Mais de duas dúzias de países expulsaram os embaixadores russos do envenenamento de Skripal e sua filha na cidade britânica de Salisbury. A Eslováquia recusou-se a expulsar diplomatas russos sem uma investigação prévia e recolheu seu embaixador para consultas.

Residência oficial e escritório do primeiro-ministro britânico em Downing Street, 10, Londres, Reino Unido, junho de 2016 - Sputnik Brasil
É guerra? Premiê britânica discute com gabinete possível ataque contra Síria
"Gostaria de aproveitar esta oportunidade para reafirmar com o secretário-geral que […] [a decisão de não expulsar diplomatas russos] de forma alguma prejudica nossa filiação à OTAN, somos um membro confiável e leal da OTAN e continuaremos a ser assim no futuro", disse Pellegrini em uma conferência de imprensa com Stoltenberg.

O ministro acrescentou que a decisão da Eslováquia foi uma "resposta adequada, especialmente adequada ao nosso conhecimento da situação até agora, e adequada em relação ao que sabíamos naquele momento".

Skripal e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes em 4 de março em um banco de um shopping center na cidade britânica de Salisbury. Londres prontamente acusou Moscou de orquestrar o ataque. A Rússia negou ter qualquer envolvimento no envenenamento, apontando para a falta de provas fornecidas pelo Reino Unido para fundamentar suas acusações.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала