Lavrov: expulsão de diplomatas russos foi uma provocação

© Sputnik / Evgeny Biyatov / Abrir o banco de imagensChanceler russo Sergei Lavrov
Chanceler russo Sergei Lavrov - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A expulsão de diplomatas russos de diversos países ocidentais foi um ato de provocação, disse nesta segunda-feira do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

"A explusão de 150 diplomatas de quase 30 países com um pretexto totalmente forçado é uma provocação sem precedentes, que não tem nada em comum com o objetivo de promoção da cooperação internacional, nem com o objetivo de cumprimento de todos os acordos, fundados com base no estatuto da Organização das Nações Unidas, cumprimento de acordos internacionais, inclusive a Convensão de Viena sobre as relações diplomáticas", disse o ministro durante uma reunião com os diplomatas russos que retornaram ao país antes de cumprirem os seus respectivos mandatos no exterior. 

Presidente de Cuba, Raul Castro (à esquerda) e o Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodriguez Parrilla (à direita). - Sputnik Brasil
Estabilidade internacional em risco: Cuba critica expulsões de diplomatas russos
Lavrov destacou o fato da Rússia ter "respondido de modo adequado" e afirmou que o país nunca cederá aos ultimatos. "Esse não é uma linguagem que sirva para dialogar com a Federação da Rússia".

Os EUA, o Canadá e diversos países europeus, como Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália, Polônia, países Bálticos e Ucrânia decidiram expulsar, no total, mais de 100 diplomatas russos, em solidariedade com Londres, que acusa Moscou de ter envenenado o ex-espião Sergei Skripal em território inglês. Kremlin adotou medidas recíprocas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала