EUA querem provocar Moscou com declaração sobre Síria, diz parlamentar russo

© AFP 2022 / Hasan MohamedCriança correndo pela rua em Douma
Criança correndo pela rua em Douma - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A declaração da Casa Branca sobre possíveis ações militares contra a Síria é uma forma de provocação contra a Rússia. É o que considera o vice-presidente do Comitê de Segurança e Combate à Corrupção da Duma, Anatoly Vyborny.

Anteriormente, o conselheiro do Casa Branca para a segurança e combate ao terrorismo, Tom Bossert, havia declarado que os EUA não excluem ações militares contra a Síria no contexto dos relatos de ataques químicos na cidade de Duma. 

Crianças olham pela janela de um ônibus perto da cidade de Al-Bab, norte da Síria, depois que os combatentes e suas famílias foram retirados da cidade de Douma, 3 de abril de 2018 - Sputnik Brasil
EUA responsabilizam Rússia por ataques químicos na Síria
"Eu considero que a Casa Branca busca qualquer motivo. Em primeiro lugar, é o desenvolvimento lógico das ações anteriores, da política que a Casa Branca está buscando, nem mesmo contra a Síria, mas como uma desculpa para provocar a Rússia", disse ele. 

O parlamentar destacou que os ataques químicos realizados na Síria são uma provocação de organizações terroristas e forças hostis que não permitem a solução pacífica do conflito sírio.

O vice-presidente do Comitê de Segurança e Combate à Corrupção da Duma também afirmou que os EUA buscam desacreditar e menosprezar a importância da Rússia, que tem um mandato para permanecer na Síria.

"Até o momento apenas a Rússia tem mandato para permanecer em território sírio. As forças militares da OTAN e dos EUA não têm nenhuma base legal para estas ações", completou. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала