Polícia britânica está preocupada com a vida de migrantes russos vivendo no Reino Unido

Nos siga noTelegram
A polícia do Reino Unido considera que a vida de cidadãos russos que vivem em solo britânico pode estar sob ameaça após dois casos recentes: a morte do empresário Nikolai Glushkov e o envenenamento do ex-espião Sergei Skripal.

Polícia britânica na área interditada, onde o ex-espião Sergei Skripal foi encontrado com sintomas de envenenamento - Sputnik Brasil
Chanceler do Reino Unido: envenenamento de Skripal pode ter sido decisão de Putin
A Polícia Metropolitana do Reino Unido começou a entrar em contato com vários exilados russos para discutir a segurança deles após o assassinato do empresário expatriado Nikolai Glushkov. 

Um dos imigrantes russos observou que havia um carro da polícia em frente à sua casa após o incidente de Salisbury. No entanto, a polícia declarou que, atualmente, não há conexões com o caso do ex-espião envenenado.

Oficiais analisam local onde Sergei e Yulia Skripal foram encontrados envenenados. - Sputnik Brasil
Ativista exige que May apresente prova clara para envolvimento da Rússia em envenenamento
Nikolai Glushkov foi encontrado morto duas semanas depois que Sergei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes em um banco em Salisbury, depois de serem expostos ao que os especialistas britânicos identificaram como Novichok, uma neurotoxina russa.

A Rússia negou todas as acusações sobre o envenenamento de Skripal, declarando que auxiliaria nas investigações desde que tivesse acesso a materiais do caso, como amostras da substância usada no crime. No entanto, Londres negou o pedido e expulsou 23 diplomatas russos, medida que foi respondida na mesma proporção pela Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала