'Ocidente não gosta que Rússia tenha poderosas armas modernas por simples razão'

© Sputnik / Aleksandr Vilf / Abrir o banco de imagensSistema de mísseis estratégico Sarmat
Sistema de mísseis estratégico Sarmat - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Neste caso, a insatisfação do Ocidente representa um "descontentamento de um predador que percebeu, que nessas condições não pode realizar suas aspirações predatórias", acredita especialista político.

Britain's Prime Minister Theresa May meets Israel's Prime Minister Benjamin Netanyahu in 10 Downing Street, London November 2, 2017. - Sputnik Brasil
Theresa May diz a Trump que está "profundamente preocupada" com tarifas ao aço
As recentes declarações de Vladimir Putin sobre o novo armamento do Exército russo causaram descontentamento em Washington e Londres: o presidente estadunidense Donald Trump e a premiê britânica Theresa May as consideram "irresponsáveis", segundo indica o comunicado da Casa Branca.

Neste contexto, o especialista político e membro do Conselho Presidencial de Relações Interétnicas da Rússia, Bogdan Bezpalko, explicou ao serviço russo da Rádio Sputnik por que o Ocidente não gostou das palavras do presidente russo.

Em sua opinião, Washington e Londres "não gostam que Rússia tenha poderosas armas modernas por uma simples razão, pois neste caso não pode ser realizada sua doutrina de ataque preventivo".

O especialista explicou que "EUA e seus aliados, como o Reino Unido e outros países, seguem o conceito de que para eles tudo é possível, incluindo um ataque preventivo ou um ataque nuclear, mesmo se não seja consequência de um ataque contra EUA e seus aliados, mas que simplesmente ameaça — segundo creem — seus interesses". 

"Portanto, esta situação é a expressão do descontentamento de um predador que percebeu, que nessas condições não pode realizar suas aspirações predatórias", concluiu o especialista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала