Embaixador russo: 'EUA criam atmosfera de horror em torno de Pyongyang'

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensPyongyang, Coreia do Norte
Pyongyang, Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os EUA estão tentando criar em torno da Coreia do Norte uma "atmosfera de horror", afirmou o embaixador da Rússia em Pyongyang, Aleksandr Matsegora.

"Nossos colegas norte-americanos já obtiveram êxitos nesta direção, e continuam se esforçando — em criar uma atmosfera de horror em torno da Coreia do Norte", assinalou Matsegora durante entrevista com um grupo de jornalistas.

Cidade destruida (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil
EUA vs Coreia do Norte: qual lado poderia colocar mundo à beira da catástrofe nuclear?
De acordo com ele, os EUA estão enviando sinal a todos os outros países que com a Coreia do Norte "não há como colaborar", e que todos os que vão tentar fazê-lo terão sérios prejuízos materiais e financeiros. Como exemplo, Aleksandr Matsegora descreveu a situação de uma instalação de carvão russa situada no porto norte-coreano de Rason, que já por quatro meses permanece meio abandonada, uma vez que todos os transportadores russos têm medo de ir lá. "Só tem uma única explicação: os norte-americanos proíbem e intimidam", ressaltou o embaixador russo.

Aleksandr Matsegora assinalou que oficialmente os EUA sugerem que as empresas abandonam Rason por sua própria decisão.

A parte principal da festa foi a parada militar na praça central de Pyongyang - Sputnik Brasil
Em vez de sanções e pressão militar, Rússia propõe outra opção para resolver crise coreana
Enquanto isso, de acordo com declarações do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, feitas depois de uma reunião com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em breve Washington revelará suas "sanções mais duras e agressivas" contra Pyongyang.

"Estou anunciando hoje que os EUA revelarão em breve a rodada mais dura e agressiva de sanções econômicas contra a Coreia do Norte", assegurou Pence, citado pela agência AP.

O vice-presidente, que liderará a delegação dos EUA na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos nesta sexta-feira (9), prometeu também que seu país continuará "isolando a Coreia do Norte até que Pyongyang abandone seus programas nucleares e de mísseis balísticos de uma vez por todas".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала