Presidente da Polônia sanciona controversa lei que nega apoio do país ao Holocausto

© REUTERS / Kacper PempelPoland's President Andrzej Duda speaks during his media announcement about Supreme Court legislation at Presidential Palace in Warsaw, Poland, July 24, 2017.
Poland's President Andrzej Duda speaks during his media announcement about Supreme Court legislation at Presidential Palace in Warsaw, Poland, July 24, 2017. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente polonês, Andrzej Duda, sancionou uma legislação polêmica que criminaliza quem acusar poloneses de serem cúmplices do Holocauto.

"O presidente assinou a lei alterada sobre o Instituto de Memória Nacional da Polônia", anunciou o porta-voz da presidência, Krzysztof Lapinski à agência de notícias PAP.

Em janeiro, o Senado polaco aprovou um projeto de lei que proíbe todas as acusações de cumplicidade da Polônia em crimes de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, incluindo o Holocausto. O texto também proíbe negar os assassinatos cometidos pelo Exército insurgente ucraniano contra poloneses e criminaliza a propaganda nacionalista ucraniana.

Dia do Holocausto, 27 de janeiro de 2014 - Sputnik Brasil
Declaração sobre envolvimento da Polônia no Holocausto é “ignorância total”

A legislação atraiu a indignação do alto escalão israelense, que expressou desacordo e acusou a Polônia de adotar postura revisionista quanto à verdade histórica. O Ministério das Relações Exteriores de Israel expressou preocupação com a nova legislação e declarou esperar que mudanças e correções sejam feitas no documento.

Por meio de comunicado, o Instituto de Memória Nacional da Polônia argumentou que a nova legislação não limita a pesquisa científica e a liberdade de expressão e classificou a interferência de Israel no assunto como "inadequada".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала