Kiev e Donbass começam maior troca de prisioneiros desde o início do conflito

© Sputnik / Sergei AverinTroca de prisioneiros entre Kiev e Donbass, região de Lugansk
Troca de prisioneiros entre Kiev e Donbass, região de Lugansk - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No âmbito do acordo sobre o intercâmbio de prisioneiros alcançado pelas autoridades de Kiev e Donbass, hoje (27), as autoridades ucranianas entregam 306 pessoas às repúblicas autoproclamadas de Donetsk e Lugansk. Os chefes de Donbass, por sua parte, entregam a Kiev 74 pessoas.

Posto de controle entre Ucrânia e Donbass (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Parlamentar russo: Moscou não permitirá um regime de ocupação ucraniano em Donbass
Trata-se da maior troca desde o início da guerra civil. As partes estavam se preparando para essa troca de prisioneiros histórica durante quase um ano e meio, sendo que as discordâncias repetidamente puseram esse evento em perigo. Mas finalmente o compromisso foi atingido.

A última troca de prisioneiros ocorreu há mais de 15 meses. No âmbito dos acordos de Minsk, as partes prometeram realizar a troca de prisioneiros com base no princípio "todos por todos", mas não houve progresso devido a várias discordâncias entre as partes, inclusive a lista de pessoas que se intercambiariam.

Ambas as partes repetidamente se culparam de tentar interromper o processo. Além disso, Kiev também enfrentou obstáculos legais, sendo que alguns dos prisioneiros foram acusados de "crimes graves", que impedem sua libertação.

A Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) já expressou seu apoio quanto a esse passo. O representante especial da OSCE para Ucrânia, Martin Sajdik, destacou em seu comunicado que é um "gesto profundamente humanitário, ainda mais necessário no Natal e no Ano Novo".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала