Por que EUA vetaram resolução da ONU sobre Jerusalém?

© REUTERS / Mike SegarSessão do Conselho de Segurança da ONU
Sessão do Conselho de Segurança da ONU - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A representante oficial dos EUA explica que fez o país tomar tal decisão na sessão de emergência do Conselho de Segurança da ONU dedicada a Jerusalém.

Estados Unidos acreditam que se a resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre Jerusalém fosse autorizada, teria trazido resultados mais negativos do que positivos, declarou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.

De acordo com a representante oficial norte-americana, essa votação poderia resultar em um aumento de violência na região. "Não necessitamos de novos ataques", confirmou.

Bandeira da Palestina hasteada na ONU. - Sputnik Brasil
Opinião: palestinos tencionam alargar 'frente' de luta na questão de Jerusalém
EUA "continuam trabalhando em negociações de paz" sobre o Oriente Médio, afirmou.

No início de dezembro, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel e assinou o documento sobre a transferência da embaixada norte-americana de Tel Aviv a esta cidade. A decisão do líder norte-americano agradou a Israel, mas resultou em uma onda de protestos nos países do Oriente Médio e na Palestina.

Em 8 de dezembro, o Conselho de Segurança da ONU convocou uma sessão de emergência para enfrentar o movimento unilateral dos Estados Unidos que desencadeia a agitação global.

Mike Pence, vice-presidente dos EUA, durante campanha eleitoral de 2016, em Nova Hampshire, 7/11/2016 - Sputnik Brasil
Em meio a crise por Jerusalém, vice-presidente dos EUA adia viagem ao Oriente Médio
Todos os outros 14 membros do Conselho de Segurança apoiaram a resolução apresentada pelo Egito, que participa do órgão como membro rotativo, mas a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, utilizou o poder de veto detido por Washington.

Israel e a Palestina estão encerrados em uma disputa de décadas sobre fronteiras e soberania. Israel conquistou Jerusalém da Jordânia durante a Guerra dos Seis Dias em 1967 e declarou a capital da cidade. A Palestina procura estabelecer Jerusalém Oriental como sua própria capital independente.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала