Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Pequim vai lançar 10 satélites para monitoramento do disputado Mar do Sul da China

CC BY-SA 2.0 / Naval Surface Warriors / Littoral Combat Ship USS Fort Worth (LCS 3)O helicóptero estadunidense MH-60R Seahawk está decolando do navio USS Fort Worth (LCS 3) no mar do Sul da China
O helicóptero estadunidense MH-60R Seahawk está decolando do navio USS Fort Worth (LCS 3) no mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Nos siga no
A China lançará 10 satélites adicionais na ilha de Hainan pelos próximos três anos para monitorar o Mar do Sul da China. Um analista vê o movimento como demonstração de controle sobre as águas contestadas na região.

A rede de satélites seria capaz de monitorar todos os detalhes no Mar do Sul China, incluindo a estrutura dos navios que transitam pelo local. O plano da China foi revelado na sexta-feira, depois que um laboratório de ideias dos EUA revelou imagens de satélite do que parecia ser uma infraestrutura chinesa adicional na área marítima.

Two warships of the South China Sea Fleet of the Chinese Navy fire missiles during a competitive training. - Sputnik Brasil
China coloca 2 novas corvetas de guerra em operação no mar do Sul da China
A agência de notícias chinesa Xinhua revelou que Pequim lançará uma rede de novos satélites sofisticados até 2021, já que o sistema de vigilância orbital existente da nação não fornece cobertura completa do Mar do Sul da China, de acordo com o especialista em segurança marítima da Universidade de Singapura, Collin Koh.

"O novo plano de sensoriamento remoto por satélite constitui apenas uma faceta dos esforços globais que a China tem feito para melhorar sua capacidade de fazer sentido no Mar do Sul da China", disse Koh, citado pela mídia local.

Um especialista em sensoriamento remoto baseado em Pequim também afirmou que a nova rede de vigilância orbital "poderia ser convocada para o serviço militar quando necessário".

A China vem expandindo a vigilância e as instalações militares em águas disputadas desde o início de 2016 em resposta a reivindicações concorrentes do Vietnã, Taiwan, Brunei, Malásia e Filipinas.

De acordo com a Iniciativa de Transparência Marítima da Ásia, a China adicionou 29 hectares de novas infraestruturas a sete ilhas do Mar do Sul da China desde 2016. Analistas acreditam que Pequim está aproveitando a preocupação dos EUA com a ameaça norte-coreana para melhorar a vigilância e o controle chinês das águas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала