Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Argentina demite chefe da Marinha depois do desaparecimento de submarino

© AP Photo / Marinha da ArgentinaSubmarino argentino ARA San Juan
Submarino argentino ARA San Juan - Sputnik Brasil
Nos siga no
O governo argentino despediu o chefe da Marinha um mês após o desaparecimento de um submarino com 44 membros da tripulação a bordo, que sofreu uma explosão no Atlântico Sul e até agora não foi encontrado, disse um porta-voz oficial neste sábado.

As autoridades já declararam como mortos os marinheiros depois de uma busca internacional desesperada para encontrá-los vivos em novembro, em meio a críticas de familiares da tripulação que sentiram que não estavam devidamente informados sobre a situação e que o navio estava em condições precárias.

"A demissão foi decidida", disse um porta-voz do governo à Agência Reuters.

Submarino argentino ARA San Juan (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Argentina investigará se objeto encontrado no leito marinho é submarino perdido ou não

De acordo com a mídia local, o Ministério da Defesa tomou a decisão na noite de sexta-feira.

A tragédia desencadeou uma colossal operação internacional de busca e resgate envolvendo cerca de 4.000 pessoas e cerca de 30 aeronaves e navios da Argentina, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Chile, entre outros países.

A busca pelos restos mortais dos tripulantes está mantida, mas sem o equipamento necessário para resgatar pessoas vivas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала