Aventura Jerusalém: Líbano pede adoção de sanções contra os Estados Unidos

© AFP 2022 / KIRILL KUDRYAVTSEV / Abrir o banco de imagensGebran Bassil, ministro das Relações Exteriores do Líbano
Gebran Bassil, ministro das Relações Exteriores do Líbano - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores do Líbano, Gebran Bassil, durante a reunião da Liga Árabe realizada neste sábado em Cairo, pediu avaliar a adoção de sanções contra os EUA, após o presidente do país, Donald Trump, ter reconhecido Jerusalém como capital de Israel.

Reunião da Liga Árabe em Cairo, 15 de janeiro de 2015 - Sputnik Brasil
Liga Árabe: decisão de Trump sobre Jerusalém não tem justificativa
"Precisamos restaurar uma política árabe unificada e adotar medidas de contenção em resposta à decisão dos EUA, e de qualquer outro país, de reconhecer Jerusalém como capital [de Israel], começando por medidas diplomáticas, passando para as políticas e finalizando com sanções econômicas e financeiras", disse o ministro durante o seu discurso.

No dia 6 de dezembro Trump reconheceu oficialmente Jerusalém como capital de Israel.

O presidente dos EUA determinou ao Departamento de Estado o início dos preparativos para transferir a embaixada norte-americana de Tel Aviv para Jerusalém.

No dia 8 de dezembro, em diversas área da margem ocidental do rio Jordão, ocorreram diversos conflitos entre palestinos e militares israelenses, durante os quais mais de mil pessoas ficaram feridas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала