General russo alerta: ações da OTAN perto da fronteira russa são 'destrutivas'

© Sputnik / Pavel Gerasimov / Abrir o banco de imagensMilitar russo nas manobras conjuntas russo-bielorrussas Zapad 2017
Militar russo nas manobras conjuntas russo-bielorrussas Zapad 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chefe do Estado-Maior russo, general do exército Valery Gerasimov, descreveu nesta quarta-feira o aumento da atividade da OTAN perto das fronteiras russas como algo "destrutivo e provocativo".

"Em comparação com o ano passado, a intensidade do reconhecimento aéreo no flanco leste da aliança foi duplicada. A força aérea russa teve que aumentar o número de missões de intercepção em 2,8 vezes para evitar a violação do espaço aéreo do país por aeronaves da OTAN", disse Gerasimov durante o briefing anual para anexos militares estrangeiros em Moscou.

Bandeiras dos EUA e da OTAN em frente dos caças F-22 Raptor  da Força Aérea norte-americana, na Lituânia - Sputnik Brasil
Analista sobre relações entre OTAN e Rússia: Aliança Atlântica está submetida a Washington

O general acrescentou que o número de visitas dos navios da OTAN ao Mar Negro aumentou e as capacidades dos elementos da rede de defesa antimíssil dos EUA na Europa estavam crescendo.

"Todas essas ações estão ocorrendo nas proximidades das fronteiras russas, são destrutivas, provocativas e não contribuem para reduzir as tensões na região europeia", concluiu Gerasimov.

Neste ano, tropas russas e bielorrusas participaram das manobras Zapad, em setembro. Na mesma época, forças da OTAN realizaram exercícios na Suécia, em um episódio que ambos os lados descreveram como movimentações de defesa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала