Pyongyang: Washington é um 'demônio nuclear' que 'bate em tambor de guerra nuclear'

© REUTERS / Kim Hong-JiSoldado sul-coreano passa por uma TV que transmite uma reportagem a respeito do mais recente teste com mísseis da Coreia do Norte. Dia 7 de junho de 2017
Soldado sul-coreano passa por uma TV que transmite uma reportagem a respeito do mais recente teste com mísseis da Coreia do Norte. Dia 7 de junho de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As manobras conjuntas extraordinárias dos EUA e Coreia do Sul, que terão lugar em um futuro breve, mostram que Washington é um "demônio nuclear", enquanto a política estadunidense faz com que este país "bata em um tambor de guerra nuclear", diz um comunicado da chancelaria norte-coreana.

De acordo com Pyongyang, os exercícios Vigilant ACE, planejados para o período entre 4 e 8 de dezembro, contarão com a participação de mais de 1.200 militares estadunidenses e 230 aviões, inclusive caças F-22 Raptor e F-35.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Vida pelo líder: como forças de segurança protegem chefes da Coreia do Norte
"Este fato mostra claramente quem realmente é um fã da guerra nuclear, um demônio nuclear que efetua sabotagem e ameaça à paz na península da Coreia e em todo o mundo", manifestou um representante do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, citado pelo jornal Rodong Sinmun.

A chancelaria do país acredita que, ao instalar armamentos nucleares estratégicos na região, os EUA "não param de realizar provocações em uma grande escala sem precedentes e fazem com que a situação na península coreana se torne cada vez mais tensa e perigosa".

Ademais, Pyongyang assinalou que "ao chamar de ameaça à paz os nossos passos justos para reforçar a detenção nuclear visando nossa autodefesa", Washington "nos demoniza e prepara um pretexto para efetuar um ataque nuclear preventivo contra nós".

Tudo isso se pode qualificar como um "prelúdio para a guerra nuclear", ressalta o diplomata norte-coreano.

"A comunidade internacional deve saber definir claramente de onde vem o toque do tambor de guerra nuclear e atribuir toda a responsabilidade aos EUA, que destroem e sabotam a paz, não só na península da Coreia, mas também em todo o mundo", resume o relatório recentemente emitido.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала