Príncipes detidos na Arábia Saudita são 'torturados por mercenários norte-americanos'?

Nos siga noTelegram
Os príncipes e empresários detidos no início deste mês na Arábia Saudita estão sendo submetidos a torturas, nas mãos de contratantes da segurança privada dos EUA, segundo informou Daily Mail, citando uma fonte anônima no país árabe.

"Eles foram golpeados, torturados, espancados e insultados", acrescentou ela, enfatizando que o bilionário Alwaleed bin Talal, foi um dos príncipes que foram humilhados desta forma como parte da campanha anticorrupção controversa, organizada pelo herdeiro do reino, Mohamed ben Salman.

Na semana passada, foi comunicado que na Arábia Saudita mais de 200 pessoas foram detidas no quadro do plano operacional, incluindo onze príncipes e vários funcionários de alto cargo.

Mercenários dos EUA

Bandeira da Arábia Saudita - Sputnik Brasil
Arábia Saudita executou 100 pessoas em 2017
De acordo com a fonte, as "interrogações" não foram realizadas pelas forças sauditas, mas pelos "mercenários norte-americanos", em particular pelas guardas de Blackwater, uma empresa militar privada, anteriormente envolvida nos conflitos do Oriente Médio.

"Fora do hotel, onde estão os detidos, são vistos veículos blindados das forças especiais sauditas. Contudo, dentro há uma empresa de segurança privada", assinalou a fonte. Por sua vez, a sede de Blackwater vem negando estas alegações.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала