Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Por que EUA estão perdendo supremacia militar apesar de seu orçamento impressionante?

© AP Photo / Visar KryeziuSoldado do exército dos EUA
Soldado do exército dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga no
Pentágono admitiu que os EUA estão perdendo a supremacia militar sobre outros países. O analista militar Aleksei Leonkov explicou à Sputnik a razão para isso.

Segundo afirmou o chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general Joseph Dunford, os Estados Unidos estão perdendo sua vantagem sobre os concorrentes, incluindo a Rússia e a China, não sendo ela já tão significativa como antes.

EUA contra Rússia - Sputnik Brasil
Pentágono admite: EUA estão perdendo a supremacia militar
Analista militar Aleksei Leonkov explicou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik por que os EUA estão perdendo o estatuto de mais poderoso exército do mundo apesar de terem um orçamento significativo. O especialista acredita que este processo se deve às elevadas despesas militares do Pentágono.

Além de manter suas numerosas bases espalhadas por todo o mundo, os EUA gastam parte do dinheiro em sustentar estruturas militares de seus aliados, tais como os países do Báltico, Ucrânia e Polônia.

"Certos recursos são destinados à compra de armamentos, que eles [aliados] estão pedindo para 'conter a agressão da Rússia'", comentou Leonkov.

Exercícios Foal Eagle com militares de EUA e Coreia do Sul (arquivo) - Sputnik Brasil
Opinião: assim seria um ataque preventivo dos EUA contra Coreia do Norte
Ainda de acordo com o especialista, os EUA gastam muito dinheiro em desenvolvimento de armas que nunca conseguiram criar, isto é, de modo irracional.

Nomeadamente, avança o analista, o Pentágono não trata de questões como a manutenção de armamentos já existentes, nem aperfeiçoa os equipamentos que compraram.

"Há dados que os principais aviões do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos nunca chegaram ao estado de prontidão de combate. […] Os caças F-35 também não atingiram os parâmetros necessários para o estado de prontidão de combate total", sublinhou Leonkov.

Todos estes fatores mostram que, apesar dos EUA resolverem seus problemas com o orçamento militar, eles não contribuem para que o exército norte-americano permaneça o tal exército mais poderoso como era nos anos 90, conclui o analista.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала