Alemanha, Reino Unido e França defendem preservação do acordo nuclear com Irã

© REUTERS / Tiksa NegeriChanceler alemão, Sigmar Gabriel (foto de arquivo)
Chanceler alemão, Sigmar Gabriel (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Depois da reunião em Bruxelas entre os chanceleres da Alemanha, França e do Reino Unido e a chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, todos os integrantes decidiram preservar o acordo nuclear com o Irã em todos os casos, disse a jornalistas o ministro das Relações Exteriores alemão, Sigmar Gabriel.

Hossein Dehqan, ministro da Defesa do Irã, visita o local de produção de mísseis Sayyad-2 (Arquivo) - Sputnik Brasil
Irã dá resposta dura à proposta de negociar seus mísseis balísticos
"Concordamos que, em todos os casos, queremos preservar o acordo com o Irã, caso contrário, corremos o risco de que ele crie armas nucleares", declarou o ministro após a reunião. A declaração do ministro foi transmitida on-line no site da Comissão Europeia.

Na semana passada, após consultas em Washington, Mogherini declarou que a União Europeia espera pleno cumprimento do acordo nuclear com o Irã, inclusive por parte dos Estados Unidos.

Em meados de outubro, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que a Casa Branca trabalhará com o Congresso nas "falhas sérias" do acordo internacional com o Irã, e ameaçou anulá-lo, caso seja impossível chegar a uma concordância com o Congresso e aliados.

O Irã e P+1 (Rússia, Reino Unido, China, França e Alemanha) em 14 de julho de 2015 assinaram o acordo histórico que regula o problema de muitos anos do programa nuclear iraniano: foi adotado o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), que, caso o Irã cumpra o pedido, seriam canceladas todas as sanções econômicas e financeiras introduzidas anteriormente pela ONU, Estados Unidos e União Europeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала