Duterte: ninguém precisa de guerra no mar do Sul da China

© AFP 2022 / STRMar do Sul da China
Mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse hoje que há interessados em ver um conflito entre Pequim e Manila no mar do Sul da China, mas essa não é uma opção real para ninguém, pois todas as disputas serão resolvidas pelo diálogo.

Grupo de ilhas disputadas no mar do Sul da China: Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima denominados Senkaku no Japão e Diaoyu na China (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
China se dirige aos EUA: fiquem longe das conversas sobre mar do Sul da China
"É melhor deixarem o mar do Sul da China em paz. Ninguém pode sustentar uma guerra, nem as potências, como Rússia, China, Reino Unido ou Estados Unidos. Eles não podem sustentar um confronto violento, ter o luxo da opção de guerra e violência", afirmou o líder filipino, acrescentando que chegou a um acordo com o presidente chinês, Xi Jinping, para resolver as questões na região através da cooperação bilateral. 

"Eu não quero desperdiçar as vidas dos meus compatriotas em uma guerra inútil que não pode ser vencida por ninguém. Está muito claro para nós, o único caminho é a cooperação. Devemos abrir as portas para todos", destacou Duterte.

Importante por suas rotas de comércio e possível berço de vastos recursos energéticos, o mar do Sul da China é disputado por Pequim, que reivindica mais de 90% da área, Manila e países como Vietnã, Brunei, Malásia e Taiwan.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала