Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA se recusam a confirmar se fecharão site que ameaça jornalistas na Ucrânia

© Sputnik / Michelle Witte (Sputnik)"Mirotvorets", Ukrainian life-threatening website
Mirotvorets, Ukrainian life-threatening website - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Departamento de Estado dos Estados Unidos absteve-se de fornecer qualquer informação à Sputnik sobre a possibilidade de fechar o site ucraniano Mirotvorets que põe em perigo a segurança dos jornalistas.

A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, expressou seu compromisso em proteger os direitos dos repórteres em todo o mundo. Ela observou que os Estados Unidos continuariam a exercer a liberdade de expressão e a defenderem-na na comunidade internacional.

Local do ataque ucraniano a jornalistas - Sputnik Brasil
Embaixadores do G7 condenam publicação na Ucrânia de dados pessoais de jornalistas
Quando perguntada se o país bloquearia o portal Mirotvorets depois de seu endereço de IP ser descoberto como hospedado em solo estadunidense, a porta-voz do Departamento de Estado não quis responder diretamente.

"Os Estados Unidos apoiam plenamente o princípio fundamental da liberdade de imprensa", disse Nauert. "Os jornalistas desempenham um papel crítico, particularmente em países onde os direitos civis e políticos são frágeis e em áreas de conflito onde os perigos para a reportagem são os mais extremos".

Em maio, um grupo de hackers ucranianos publicou no site Mirotvorets (Pacificador) uma lista dos nomes e contatos de milhares de jornalistas que reportam diretamente da Ucrânia oriental controlada pelos rebeldes. O lançamento levantou preocupações sobre a segurança dos repórteres que trabalharam para meios de comunicação internacionais.

Praça Maidan em Kiev - Sputnik Brasil
Jornalista pró-russo é assassinado na Ucrânia
Após o lançamento da lista, jornalistas começaram a receber e-mails ameaçadores. O perigo levou o Committee to Protect Journalists (Comitê para Proteção de Jornalistas ou CPJ) a enviar uma carta ao presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, instando-o a condenar publicamente as ameaças contra profissionais da mídia que operam no leste da Ucrânia e a prender indivíduos por trás do site.

O Mirotvorets publica regularmente os dados pessoais dos que se opõem às autoridades responsáveis ​​em Kiev, incluindo jornalistas, ativistas e aqueles que participaram de atividades militares no leste da Ucrânia.

O site ucraniano mudou o  endereço IP para sair da jurisdição canadense.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала