Neblina faz Trump cancelar visita surpresa à fronteira entre Coreias

© REUTERS / Jonathan ErnstO presidente dos EUA, Donald Trump, toma um copo de vinho durante sua visita oficial à Coreia do Sul, em 7 de novembro de 2017
O presidente dos EUA, Donald Trump, toma um copo de vinho durante sua visita oficial à Coreia do Sul, em 7 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após inicialmente descartar uma visita, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou uma ida surpresa à zona desmilitarizada que separa a Coreia do Norte da Coreia do Sul por mau tempo.

Desde Ronald Reagan, todo presidente dos EUA esteve no local — com exceção de George H.W. Bush. A zona desmilitarizada estabelece a fronteira entre Seul e Pyongyang desde o fim da Guerra da Coreia (1950-1953).

Porta-aviões da classe Nimitz USS Ronald Reagan durante exercícios navais no Pacífico (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Donald Trump é 'protegido' por 3 porta-aviões durante sua viagem à Ásia
A Casa Branca, entretanto, havia descartado a visita por ela ter se tornado um "clichê" e por falta de disponibilidade na agenda presidencial.

Já em solo sul-coreano, Trump mudou de ideia, mas o helicóptero que o transportava para o local foi forçado a voltar devido a uma forte neblina.

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, afirmou que a visita não foi confirmada anteriormente por questões de segurança. Sarah também pontuou que Trump seria acompanhado do presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, o que seria um "momento histórico" já que seria a primeira vez que mandatários dos Estados Unidos e da Coreia do Sul se reúnem no local.

"O esforço mostra a forte e importante aliança entre os dois países", disse a porta-voz da Casa Branca.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала