Capim e cascas? Alimentação dos norte-coreanos é muito mais variada do que se pode pensar

Nos siga noTelegram
Muitas vezes, na mídia aparecem relatos que o povo norte-coreano está passando fome todos os dias, ficando obrigado a comer “apenas kimchi” ou até praticar canibalismo. Entretanto, algumas fotos da vida cotidiana no país parecem não coincidir com esses mitos.

Devido ao fato da Coreia de Norte ser um país muito fechado, as especulações sobre o dia a dia dos seus cidadãos não param. Porém, as pessoas que ganham uma chance rara de visitar este país costumam dizer que a alimentação norte-coreana, apesar de ser bem humilde, é muito mais diferenciada do que se costuma afirmar. Confira a nossa seleção de fotos para saber mais sobre hábitos gastronômicos do país de juche!

© REUTERS / Damir SagoljMoças norte-coreanas comem sorvete em um jardim zoológico em Pyongyang.
Moças norte-coreanas comem sorvete em um jardim zoológico em Pyongyang - Sputnik Brasil
1/12
Moças norte-coreanas comem sorvete em um jardim zoológico em Pyongyang.
© REUTERS / Damir SagoljVendedora em uma loja em um complexo residencial recém-construído na rua Ryomyong, em Pyongyang.
Vendedora em uma loja em um complexo residencial recém-construído na rua Ryomyong, em Pyongyang - Sputnik Brasil
2/12
Vendedora em uma loja em um complexo residencial recém-construído na rua Ryomyong, em Pyongyang.
© AFP 2022 / Damir SagoljA pesca no rio Taedong, que passa na capital norte-coreana, Pyongyang.
A pesca no rio Taedong, que passa na capital norte-coreana, Pyongyang - Sputnik Brasil
3/12
A pesca no rio Taedong, que passa na capital norte-coreana, Pyongyang.
© REUTERS / Kim Hong-JiA imigrante Hong Eun-hye mostra como seu povo faz bolos de arroz com farinha de milho dentro da sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul.
A imigrante Hong Eun-hye mostra como seu povo faz bolos de arroz com farinha de milho dentro da sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul - Sputnik Brasil
4/12
A imigrante Hong Eun-hye mostra como seu povo faz bolos de arroz com farinha de milho dentro da sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul.
© REUTERS / KCNAO líder norte-coreano Kim Jong-un sorri para as crianças enquanto estas comem no orfanato de Pyongyang, no Dia Internacional da Criança.
O líder norte-coreano Kim Jong-un sorri para as crianças enquanto estas comem no orfanato de Pyongyang, no Dia Internacional da Criança - Sputnik Brasil
5/12
O líder norte-coreano Kim Jong-un sorri para as crianças enquanto estas comem no orfanato de Pyongyang, no Dia Internacional da Criança.
© REUTERS / Illustration/Kim Hong-JiO prato Injogogi-bab, que significa arroz com proteína vegetal, preparado pela imigrante Hong Eun-hye na sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul.
O prato Injogogi-bab, que significa arroz com proteína vegetal, preparado pela imigrante Hong Eun-hye na sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul - Sputnik Brasil
6/12
O prato Injogogi-bab, que significa arroz com proteína vegetal, preparado pela imigrante Hong Eun-hye na sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul.
© REUTERS / Lee Jae WonCarne de cachorro ou Dan go gi, em coreano, na mesa de um restaurante famoso na capital norte-coreana, Pyongyang.
Carne de cachorro ou Dan go gi, em coreano, na mesa de um restaurante famoso na capital norte-coreana, Pyongyang - Sputnik Brasil
7/12
Carne de cachorro ou Dan go gi, em coreano, na mesa de um restaurante famoso na capital norte-coreana, Pyongyang.
© REUTERS / Damir SagoljMilitares norte-coreanos disfrutam de sorvete em uma das ruas de Pyongyang.
Militares norte-coreanos disfrutam de sorvete em uma das ruas de Pyongyang - Sputnik Brasil
8/12
Militares norte-coreanos disfrutam de sorvete em uma das ruas de Pyongyang.
© REUTERS / Kim Hong-JiO prato norte-coreano Injogogi, que significa proteína vegetal texturizada, na loja de produtos norte-coreanos chefiada pela imigrante Hong Eun-hye, em Seul.
O prato norte-coreano Injogogi, que significa proteína vegetal texturizada, na loja de produtos norte-coreanos chefiada pela imigrante Hong Eun-hye, em Seul - Sputnik Brasil
9/12
O prato norte-coreano Injogogi, que significa proteína vegetal texturizada, na loja de produtos norte-coreanos chefiada pela imigrante Hong Eun-hye, em Seul.
© REUTERS / Kim Hong-JiA desertora norte-coreana Hong Eun-hye demonstra como o seu povo prepara bolos de arroz com farinha de milho dentro da sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul.
A desertora norte-coreana Hong Eun-hye demonstra como o seu povo prepara bolos de arroz com farinha de milho dentro da sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul - Sputnik Brasil
10/12
A desertora norte-coreana Hong Eun-hye demonstra como o seu povo prepara bolos de arroz com farinha de milho dentro da sua loja de comida norte-coreana em Seul, na Coreia do Sul.
© REUTERS / Kim Hong-JiO prato Injogogi-bab, ou seja, arroz com proteína vegetal, preparado pela norte-coreana Hong Eun-hye, em Seul.
O prato Injogogi-bab, ou seja, arroz com proteína vegetal, preparado pela norte-coreana Hong Eun-hye, em Seul - Sputnik Brasil
11/12
O prato Injogogi-bab, ou seja, arroz com proteína vegetal, preparado pela norte-coreana Hong Eun-hye, em Seul.
© REUTERS / KCNAKim Jong-un sorri durante uma visita à Fábrica de Alimentação Infantil em Pyongyang.
Kim Jong-un sorri durante uma visita à Fábrica de Alimentação Infantil em Pyongyang - Sputnik Brasil
12/12
Kim Jong-un sorri durante uma visita à Fábrica de Alimentação Infantil em Pyongyang.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала