Astrônomos descobrem planeta 'monstro' cuja existência contradiz teorias atuais

© NASA . NASA/JPL-Caltech/R. Hurt (SSC-Caltech)Nascimento de um planeta gasoso, parecido com Júpiter no nosso Sistema Solar, há bilhões de anos (ficção)
Nascimento de um planeta gasoso, parecido com Júpiter no nosso Sistema Solar, há bilhões de anos (ficção) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Astrônomos descobriram um planeta gigante, cuja existência era considerada pouco possível, informa o portal EurekAlert.

Representação artística de um exoplaneta - Sputnik Brasil
3 mundos gasosos podem abrir portas de grande mistério astronômico
O gigante planeta gasoso, chamado NGTS-1b, está localizado na constelação de Pomba a 600 anos-luz da Terra, tendo um tamanho quase igual ao de Júpiter. Pesa 20% menos do que Júpiter e sua temperatura superficial atinge 530°C. É de notar que um ano neste planeta corresponde a 2,6 dias terrestres, enquanto sua distância do seu sol equivale a 3% da distância entre o Sol e a Terra.

Segundo cálculos científicos, este planeta é apenas duas vezes menor do que o Sol, ao redor do qual gira. Deste modo, este é o maior planeta conhecido no universo com esses parâmetros.

"A descoberta do NGTS-1b foi uma grande surpresa para nós — não pensávamos que encontraríamos um planeta tão grande perto de uma estrela tão pequena. Isso põe em dúvida o que sabemos sobre a formação de planetas", disse o Dr. Daniel Bayliss da Universidade de Warwick (Reino Unido), citado pelo portal científico.

A existência do NGTS-1b descarta teorias que afirmam que estrelas relativamente pequenas formam ao seu redor astros sólidos e não gigantes planetas gasosos por não ter material suficiente para isso.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала