Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

'Vai pra Cuba': Havana adota medida para receber 800 mil expatriados após bloqueio dos EUA

© AFP 2021 / YAMIL LageCubano acena positivamente de sua varanda decorada com as bandeiras dos EUA e de Cuba
Cubano acena positivamente de sua varanda decorada com as bandeiras dos EUA e de Cuba - Sputnik Brasil
Nos siga no
A ilha resolveu remover restrições que pesavam sobre cubanos expatriados após medidas imigratórias restritivas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

De acordo com o ministro das Relações Exteriores cubano, Bruno Rodríguez, já a partir de 2018 não será mais necessário habilitar o passaporte cubano para viajar à ilha. Além disso, cubanos que deixaram a ilha ilegalmente também terão a entrada garantida e sua saída, assegurada por meio de duas marinas turísticas. O bloqueio só valerá para aqueles que deixaram o país a partir da base naval americana de Guantánamo.

Bandeira nacional de Cuba em Havana - Sputnik Brasil
Chancelaria cubana: 'Novos bloqueios dos EUA em Cuba estão destinados ao fracasso'
As novas regras seguem uma toada mais aberta da política imigratória cubana. Em 2013, as autoridades do país já tinham acabado com a exigência de cidadãos  solicitarem de permissão para viajar ao exterior.

Rodríguez acusou os EUA de minar o direito de famílias cubanas visitarem parentes em solo estadunidense ao suspender vistos e reduzir pessoal diplomático em Havana. Na prática, para ir à Terra do Tio Sam, os cubanos agora são obrigados a visitar o consulado na Colômbia e passar por entrevistas em Bogotá, o que acabava minando o reencontro com expatriados que temiam punições por voltarem à ilha.

"É inaceitável e imoral que o governo estadunidense tenha decidido apoiar decisões de natureza política que prejudicam o povo cubano", disse o chanceler. Ele completou dizendo que enquanto "o governo dos Estados Unidos se fecha, Cuba se abre".

Os EUA retiraram pessoal da ilha, expulsaram diplomatas cubanos e barraram vistos depois que 20 diplomatas estadunidenses sofreram um ataque sônico desconhecido que causou desde surdez temporária até convulsão cerebral. A causa e os atores dos ataques seguem desconhecidos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала