Oposição fala em fraude nas eleições e Maduro faz ameaça

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsEleições de governadores na Venezuela, 15 de outubro de 2017
Eleições de governadores na Venezuela, 15 de outubro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O impasse na Venezuela parece longe de acabar. Após as eleições realizadas no último domingo resultarem em uma ampla vitória de Nicolás Maduro, a oposição está acusando o Governo de fraude.

A coalizão de partidos oposicionistas Mesa da Unidade Democrática afirma que os resultado da eleição no estado de Bolívar não bate com os números de 11 urnas verificadas por um grupo de representantes de diferentes partidos. 

Venezuela's President Nicolas Maduro gestures as he speaks during a session of the National Constituent Assembly - Sputnik Brasil
Maduro: Temer é golpista e não tem moral para pedir auditoria na Venezuela
Segundo a Mesa da Unidade Democrática, 2.199 votos nestas urnas foram erroneamente creditados ao candidato governista — número que seria suficiente para mudar o resultado da eleição. 

Os candidatos de Maduro venceram em 18 dos 23 estados em disputa.

Os 5 candidatos de oposição que venceram também enfrentam dificuldades. Eles não pretendem prestar juramento para a Assembleia Nacional Constituinte, cujo legitimidade é questionada pela oposição.

Maduro, entretanto, afirma que sem o juramento eles não poderão assumir seus cargos.

"Os eles demonstram respeito, ou eles demonstram respeito, é simples assim", disse Maduro.

O Departamento de Estado dos EUA condenou a exigência e a classificou como a "última ação antidemocrática" de Caracas. 

O chamado Grupo de Lima — formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru — pediu uma auditoria independente do pleito.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала