Para jornalista britânico, legendário foguete russo Soyuz 'tem menos potência que iPhone'

© Sputnik / Aleksey FilipovSoyuz MS-06 decolou com sucesso do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão
Soyuz MS-06 decolou com sucesso do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A embaixada russa no Reino Unido gracejou sobre o jornalista britânico Giles Whittel que tinha expressado críticas em relação aos equipamentos espaciais russos.

Estação Espacial Internacional (EEI) - Sputnik Brasil
Nave espacial Soyuz se acoplou com sucesso à Estação Espacial Internacional
Em um ensaio biográfico para o jornal The Times, o jornalista falou sobre o primeiro astronauta britânico a bordo da Estação Espacial Internacional, Tim Peake. Em uma conversa com Whittel, o astronauta confessou que é "um grande fã de Baikonur [cosmódromo de Baikonur, primeira e maior base de lançamentos de foguetes no planeta] e, pelo menos, das tecnologias soviéticas", o que não escapou à atenção do jornalista.

"Desde o colapso do comunismo não mudou quase nada daquilo que os russos usam para entrar em órbita. Eles modernizaram os computadores no seu melhor foguete, Soyuz, mas ele, de qualquer modo, continua tendo menos potência que um iPhone", assegura Whittel.

A embaixada russa em Londres, por sua vez, respondeu a essa declaração na sua página do Twitter.

"Caso seja assim, talvez Whittel deva tentar viajar ao espaço com a ajuda do seu iPhone e não com um Soyuz obsoleto", observaram os diplomatas russos.

​Contudo, em anexo segue uma citação do próprio astronauta que, por sua vez, elogiou o Soyuz.

"Eles [russos] sofisticam todo o equipamento, a mesma coisa com o Soyuz. Este foguete é que nem um tanque, com grande margem ele é o mais seguro modo de chegar ao espaço", adiantou Peake.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала