Chanceler da Coreia do Norte: 'Donald Trump declarou guerra aos norte-coreanos'

© AP Photo / Mark SchiefelbeinFILE - In this Sept. 19, 2017, file photo, North Korean Foreign Minister Ri Yong Ho gets into a car at Beijing Capital International Airport in Beijing. Ri in New York on Wednesday, Sept. 20, 2017, described as "the sound of a dog barking" U.S President Donald Trump's threat to destroy his country
FILE - In this Sept. 19, 2017, file photo, North Korean Foreign Minister Ri Yong Ho gets into a car at Beijing Capital International Airport in Beijing. Ri in New York on Wednesday, Sept. 20, 2017, described as the sound of a dog barking U.S President Donald Trump's threat to destroy his country - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, disse agora há pouco que Donald Trump declarou guerra e que o país tem todo o direito de tomar medidas contra os Estados Unidos, inclusive derrubar jatos americanos fora do espaço aéreo norte-coreano.

Ri ressaltou que a declaração de guerra significa que todas as opções estarão na mesa para a liderança norte-coreana.

"O mundo inteiro deve se lembrar claramente que foram os EUA que primeiro declararam guerra ao nosso país", disse Ri a repórteres em Nova York.

Imagem de um dos bombardeiros B-1B Lancer dos EUA que sobrevoou a Península Coreana - Sputnik Brasil
Demonstração de força: Bombardeiros dos EUA sobrevoam costa da Coreia do Norte
Ele prosseguiu afirmando que Trump declarou a guerra à Coreia do Norte ao dizer que a "liderança da República Popular Democrática da Coreia não estará aqui [no mundo] por muito mais tempo".

Trump fez um comentário mencionado em resposta ao discurso da Assembleia Geral da ONU de Ri Yong com ameaças para Kim Jong-un. Ele também passou a trocar ofensas com Pyongyang logo em seguida, referindo-se ao líder da Coreia do Norte como "pequeno homem foguete".

Tensões aumentaram entre Pyongyang e Washington.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, acusou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de exibir "comportamento mentalmente perturbado" e ameaçou Washington com uma resposta áspera às últimas ações estadunidenses contra Pyongyang.

Soldado do Exército da Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Ameaças de Trump incentivam Kim a acelerar programa nuclear da Coreia do Norte
A declaração de Kim veio após o primeiro grande discurso da ONU de Trump, durante o qual ele chamou o líder norte-coreano de um "homem foguete" em "missão suicida" e novamente alertou o norte-coreano que o país seria totalmente destruído se atacassem os Estados Unidos ou seus aliados.

A Coreia do Norte vem realizando lançamentos de mísseis e testes nucleares continuamente, todos conduzidos em violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU. O teste mais recente foi feito em 15 de setembro, quando um míssil balístico voou sobre o Japão antes de cair no Pacífico cerca de 20 minutos após o lançamento.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала