Política financeira clandestina: Reserva Federal manipula preços do ouro?

© AFP 2022 / Paul J. RichardsBarras de ouro
Barras de ouro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os testes nucleares da Coreia do Norte causam o aumento do preço do ouro, que se explica pelo desejo de muitas pessoas de evitar a crise e investir dinheiro nesse ativo seguro. O especialista em mercados de ouro Dmitry Speck declarou que há fatores mais importantes que desempenham um papel crucial na alteração dos preços do ouro no mercado global.

Barras de ouro - Sputnik Brasil
A alternativa ao dólar que Rússia propõe aos seus cidadãos
Ele disse à Sputnik Alemanha que as manipulações dos preços do ouro são vistas pela mídia como se fossem apenas obra de empresários mal-intencionados, mas isso não é verdade. Ele assinalou que os investidores hoje em dia investem mais em ouro, temendo as crises, como a da Coreia do Norte e que são eles que que provocam o aumento do preço deste metal.

Em 2013 foi publicado o livro de Dmitry Speck "Política Financeira Clandestina: Por Que os Bancos Centrais Manipulam os Preços do Ouro?", no qual o autor descreve como o preço do ouro é regulado diariamente no mercado mundial. Dmitry Speck afirma que as manipulações estão ligadas aos Estados.

"Quando as manipulações do preço do ouro começaram em 5 de agosto de 1993, foram os bancos centrais que iniciaram esse processo. Em outras palavras, o então presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Alan Greenspan, não queria que o preço do ouro excedesse os 400 dólares", diz o entrevistado.

Dólar norte-americano - Sputnik Brasil
China, Venezuela... Quem se afirma mais? Hegemonia do dólar pode estar com dias contados
Speck explicou que Alan Greenspan receava que isso pudesse ter uma influência negativa no "termômetro da inflação", bem como na "psicologia das autoridades".

De acordo com o entrevistado, Greenspan fez um acordo com os bancos centrais dos vários países para manter o preço do ouro abaixo de $ 400, e isso funcionou por muitos anos graças às vendas e empréstimos concedidos pelos bancos.

Os bancos centrais frequentemente são públicos, mas não atuam sozinhos, cooperando estreitamente com organizações financeiras e bancos privados, diz Dmitry Speck.

Moedas comemorativas da Cúpula dos BRICS em Ufa, Rússia em 2015 - Sputnik Brasil
BRICS pode criar criptomoeda alternativa ao dólar
O analista explicou que estes bancos tentam prejudicar, ou seja, fazer baixar o preço do ouro, que é um metal valioso livre de dívidas e créditos, o que desafia as várias moedas como o euro ou o dólar.

O especialista indicou que a "evolução positiva do preço do ouro está agravando a dívida pública e outros déficits econômicos dos EUA".

Speck concluiu que as manipulações do ouro beneficiam o sistema bancário, especialmente o dos EUA. Quando se observa a queda nos preços do ouro, o dólar está subindo. Nesta situação, os bancos podem pagar taxas de juro mais baixas e isso facilita o processo de concessão de créditos. Tal situação é benéfica para o sistema bancário e para o Estado em geral. Entretanto, esse é um dos fatores que causaram a crise financeira global, sublinhou o especialista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала