Caça ao bitcoin: como hackers norte-coreanos roubam dinheiro para o regime?

© AFP 2022 / KIM JAE-HWANNorte-coreanos perante os computadores
Norte-coreanos perante os computadores - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Relatório da empresa de segurança do ciberespaço FireEye sugere que os hackers da Coreia do Norte estão visando os mercados de câmbio da criptomoeda na Coreia do Sul para evitar as sanções e financiar "o Estado ou os cofres pessoais da elite de Pyongyang".

De acordo com a FireEye citada pela RT, hackers norte-coreanos roubaram bitcoins de pelo menos três casas de câmbio de criptomoedas, desde maio de 2017, através de "spear phishing" – uma prática de envio de e-mails falsos e utilização de vírus para obter o dinheiro virtual.

Bitcoin - Sputnik Brasil
Nova bolha econômica: mercado do bitcoin ameaça milhões de pessoas
Os ataques a criptomoedas realizados pela Coreia do Norte foram registrados pela primeira vez em 2016. Em abril, quatro contas de casas de câmbio de Seul foram comprometidas. A Yapizon anunciou a perda de 3.816 bitcoins, o que equivale a cerca de 5,3 milhões de dólares.

"Agora podemos estar testemunhando a segunda onda desta campanha: atores patrocinados pelo Estado tentando roubar bitcoins e outras moedas virtuais como meio de evitar as sanções e receber moeda forte para financiar o regime", indica o relatório.

As sanções do Conselho de Segurança da ONU podem "dirigir" o interesse do país para as criptomoedas, informou a FireEye, explicando isso como uma tentativa de obter moeda forte em troca das moedas virtuais roubadas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала