40 jihadistas foram eliminados em ataque da aviação russa em Deir ez-Zor

© Sputnik / Ruslan Krivobok / Abrir o banco de imagensCaça multifuncional Su-35
Caça multifuncional Su-35 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cerca de 40 terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), incluindo quatro chefes militares, foram eliminados pela aviação russa perto de Deir ez-Zor, informou o Ministério da Defesa da Rússia na sexta-feira (8).

Cidade de Deir ez-Zor - Sputnik Brasil
Exército sírio quebra cerco a Deir ez-Zor
Os militares russos realizaram o ataque após descobrirem por canais que vários comandantes militares do Daesh estariam reunidos no local de ataque para analisar a situação e a possível resposta ao avanço das tropas governamentais sírias a Deir ez-Zor.

"Após verificar os dados e coletar informações adicionais, dois aviões, um Su-34 e um Su-35, foram enviados da base de Hmeymim e realizaram um ataque de precisão com bombas antibunker, destruindo um ponto de controle subterrâneo, um centro de comunicações e cerca de 40 combatentes do Daesh", lê-se no comunicado.

Verificou-se que, entre os terroristas eliminados, havia quatro líderes militares do grupo terrorista, entre eles o chamado emir de Deir ez-Zor, Abu Muhammad al-Shimali, responsável pelas finanças do Daesh e pela transferência dos recém-recrutados a bases de treinamento dos terroristas. Foi também eliminado o "ministro da guerra" do Daesh, Gulmurod Khalimov.

Os serviços de inteligência de vários países europeus consideram que Al-Shimali desempenhou um papel na série de ataques terroristas de novembro de 2015 em Paris.

De acordo com o comunicado, a aviação russa ajudou a levantar o cerco de Deir ez-Zor e a libertar a área, que estava sob o controle dos jihadistas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала