Chanceler japonês apela à Rússia para não fornecer petróleo à Coreia do Norte

© Sputnik / Alexei DanichevPlataforma russa de petróleo Prirazlomnaya
Plataforma russa de petróleo Prirazlomnaya - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores do Japão, Taro Kono, declarou que a Rússia e a China têm de impor sanções contra Pyongyang, incluindo a possível proibição de exportação de petróleo em resposta aos lançamentos de mísseis.

Um complexo de defesa antiaérea do Exército Popular da Coreia é visto durante o desfile dos 105 anos de nascimento de Kim Jong-il - Sputnik Brasil
Coreia do Norte condena declaração da ONU 'fabricada' pelos EUA
Anteriormente, o canal de televisão japonês NHK informou que o Japão e os EUA planejam negociar no âmbito do Conselho de Segurança da ONU uma resolução contra a Coreia do Norte com sanções ainda mais duras, incluindo a proibição de exportação de petróleo ao país.

"É praticamente a última opção. O petróleo é necessário não só para lançamento dos mísseis, mas também para a subsistência da população da Coreia do Norte. O petróleo [na Coreia do Norte] depende da China e da Rússia. Esses países têm de aceitar as sanções", citou o jornal Nikkei ao Kono.

O chefe da diplomacia japonesa não excluiu ainda a possibilidade de serem introduzidas limitações aos trabalhadores norte-coreanos nos países estrangeiros como mais um meio de pressão sobre Pyongyang.

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte durante as manobras militares - Sputnik Brasil
Kim Jong-un conhece bomba de hidrogênio que integrará novo ICBM, diz agência
"Há muitos trabalhadores da Coreia do Norte fora do país. No futuro é possível considerar a limitação destes trabalhadores nos países estrangeiros", disse Kono.

Em 29 de setembro a Coreia do Norte disparou um míssil de médio alcance Hwasong-12 que sobrevoou o território japonês e, 14 minutos depois, caiu a 1.180 km de Hokkaido. O míssil teve um alcance de cerca de 2.700 quilômetros e atingiu 550 quilômetros de altitude. Esse foi o 13º míssil balístico lançado pela Coreia do Norte neste ano.

Pyongyang declarou este domingo (3) ter realizado um teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio, projetada para mísseis balísticos intercontinentais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала