Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Irã e Turquia estão se unindo para enfrentar os EUA na Síria

© REUTERS / StringerTurkish Chief of Staff General Hulusi Akar and his Iranian counterpart Major General Mohammad Baqeri review the guards of honour during a welcoming ceremony in Ankara, Turkey, August 15, 2017
Turkish Chief of Staff General Hulusi Akar and his Iranian counterpart Major General Mohammad Baqeri review the guards of honour during a welcoming ceremony in Ankara, Turkey, August 15, 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
As lideranças da Turquia e do Irã anunciaram nesta semana a realização de uma operação conjunta contra os membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) na Síria.

Sputnik conversou com especialista em Oriente Médio e editor-chefe do jornal Iran Press, Emad Abshenas, sobre os motivos e as consequências da aproximação das duas potências regionais.

"[O presidente da região do Curdistão iraquiano e líder do Partido Democrático do Curdistão Massoud] Barzani insiste em realizar o referendo sobre a independência do Curdistão. Talvez este seja o motivo da operação conjunta [da Turquia e do Irã]. No entanto, os dois países decidiram que devem realizar a operação conjunta também em função de muitos outros fatores", explicou o analista político.

"Se o referendo sobre a independência dos curdos acontecer, isso agravará a situação nas regiões curdas do Irã e da Turquia. Tudo pode acabar em caos. E a política dos EUA, de armar os curdos, agravará a situação ainda mais. Irã e Turquia temem que os curdos saiam do controle dos EUA e as armas acabem em mãos de grupos inimigos. Isso aconteceu com frequência no Afeganistão, Líbia e outros países, onde os EUA controlavam grupos, que sairam do controle", disse Abshenas.

Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia, 25 de agosto de 2016 - Sputnik Brasil
Operação militar da Turquia em Idlib na Síria é possível?
"Os EUA, com ajuda dos grupos curdos armados, tentaram ocupar regiões com populações árabes no sul da Síria, para transformar em bases militares de combate ao governo sírio. Os iranianos e seus aliados, entretanto, impediram esses planos de se tornarem realidade", afirmou o interlocutor da Sputnik. 

"Segundo as últimas informações, recebidas pelo Irã e pela Turquia, os EUA estão planejando uma outra operação na região de Idlib, com a participação dos combatentes curdos. Desta vez, Irã e Turquia decidiram impedir essa operação com o apoio da Rússia e do governo sírio", alertou o especialista.

"Irã e Turquia, para se opor aos planos dos EUA, precisam cooperar na região para, no futuro, não se tornarem vítimas desses planos. Essas medidas serão necessárias até que os curdos acordem e percebam que os EUA não são um país que realmente se importa com a comida na mesa dos outros", concluiu.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала