China exige a retirada imediata das tropas indianas da fronteira

© AFP 2022 / DIPTENDU DUTTA This file photo taken on July 10, 2008 shows a Chinese soldier (L) next to an Indian soldier at the Nathu La border crossing between India and China in India's northeastern Sikkim state
This file photo taken on July 10, 2008 shows a Chinese soldier (L) next to an Indian soldier at the Nathu La border crossing between India and China in India's northeastern Sikkim state - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China advertiu a Índia mais uma vez para retirar suas tropas da área de Doklam, no setor de Sikkim, alertando que o incidente afetará o processo de diálogo entre os dois países.

Mísseis supersônicos BrahMos - Sputnik Brasil
Passo arriscado: Índia desloca mísseis Brahmos para território disputado com China
Apesar de culpar a Índia de minar a soberania territorial chinesa, Pequim suavizou sua posição sobre a montanha de Kailash e concordou em abrir uma rota alternativa para os peregrinos da Índia.

"A soberania territorial da China foi prejudicada pelas tropas da Índia na fronteira. A parte indiana está tentando justificar a invasão no território chinês com preocupações pela segurança. A posição da Índia é infundada", disse Li Ya, Conselheiro Político na Embaixada da China em Nova Deli nesta quinta-feira.

"Temos evidências fortes para provar que Doklam pertence à China. As atividades realizadas em Doklam estão no âmbito da soberania da China. Foi a Índia que violou a fronteira e que alterou o status quo em nome da preocupação com a segurança. A Índia invadiu o territórios de um outro país. Independentemente das atividades que conduza lá, o fato não será aceitável para qualquer estado soberano. A Índia deve retirar suas tropas da fronteira de forma incondicional e imediata. Esta é a condição prévia para qualquer diálogo significativo entre a China e a Índia", acrescentou o conselheiro político chinês.

Soldados da Força de Segurança de Fronteira Indiana (BSF) - Sputnik Brasil
Escalada de tensões: China é acusada de invadir território da Índia
"A China respeita de forma consistente os sentimentos religiosos do povo indiano e reconhece a importância da peregrinação à Kailash e Mansarovar em Xizang. Até o momento, a peregrinação oficial através de Lipuleku e a não oficial através de Lhasa Purang estão em andamento. Estamos dispostos a discutir a possibilidade outras rotas para indianos que planejaram visitar Kailash e Mansarovar através de Nathula", disse o conselheiro da embaixada da China, Xie Lian.

A região fronteiriça do sul do Tibete tem sido objeto de disputas territoriais entre a China, a Índia e o Butão. A fronteira entre a China e a Índia é de milhares de quilômetros e confrontos entre guardas de fronteira dos dois países ocorrem esporadicamente há décadas. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала