Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Marinha russa desenvolve produção de motores para fragatas para substituir os ucranianos

© Sputnik / Aleksei DanichevFragata Admiral Essen, foto de arquivo
Fragata Admiral Essen, foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Corporação Unida de Construção de Motores russa (ODK, na sua sigla em russo) anunciou o início de provas dos motores para suas fragatas mais modernas, cuja fabricação ficou suspendida depois de a Ucrânia ter recusado cumprir o contrato de fornecimento.

Militares da Marinha, durante a celebração do Dia da Marinha - Sputnik Brasil
Mais de 100 navios da poderosa Marinha russa realizam missões nos oceanos
Trata-se de motores para os navios de guerra do projeto 22350. O primeiro navio de sua classe, e o maior navio projetado na Rússia após a dissolução da URSS, o Admiral Gorshkov, atualmente está em fase de provas estatais.

Seus três sucessores enfrentaram uma demora na produção devido à ruptura do contrato pela empresa ucraniana responsável pelos motores de turbina a gás para os navios russos desde os tempos soviéticos.

​Após a proibição dos fornecimentos, os estaleiros russos foram obrigados a criar rapidamente sua própria indústria de motores. A fábrica Saturn, parte da ODK, se encarregou de reestabelecer o processo tecnológico.

O recente anúncio da ODK confirma que os motores para o projeto 22350 já foram construídos e estão em fase de provas. Quando forem confirmadas todas as características planejadas, a fábrica Saturn procederá com a produção dos motores em série. A entrega das primeiras unidades está prevista para meados do ano de 2018.

Porta-aviões Admiral Kuznetsov no Atlântico - Sputnik Brasil
Militar faz revelação sensacional sobre próxima modernização da Marinha russa
A mesma fábrica Saturn já tinha desenvolvido o processo tecnológico necessário para a fabricação dos motores para as fragatas do projeto 11356, isto é, para o Admiral Essen e o Admiral Grigorovich, que recentemente lançaram mísseis de cruzeiro contra as posições de terroristas na Síria.

Os planos de criar outros três navios desta série também ficaram ameaçados pela violação do contrato pelo fornecedor ucraniano, por isso, durante algum período de tempo, o destino dos navios esteve pendente.

Porém, depois de a Saturn estabelecer sua produção própria dos motores para esta classe de navios, o vice-comandante da Marinha russa, Viktor Bursuk, confirmou que três das fragatas planejadas seriam dotadas de motores russos e integrariam a Marinha do país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала