Panamá corta laços com Taiwan e reconhece soberania da China

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensMinistro das Relações Exteriores da China, Wang Yi (arquivo)
Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Panamá decidiu romper seus laços diplomáticos com Taiwan e estabelecer relações oficiais com a República Popular da China, reconhecendo a soberania de Pequim sobre a ilha.

"À luz dos interesses e desejos dos dois povos, a República do Panamá e a República Popular da China decidiram conceder, a partir da data de assinatura deste documento, reconhecimento mútuo e estabelecimento de laços diplomáticos a nível de embaixadores", diz o comunicado conjunto divulgado nesta segunda-feira, durante cerimônia entre os chanceleres Isabel Saint Malo e Wang Yi, em Pequim. 

"A partir de agora, Panamá e China trabalharão em uma agenda integral, potencializando o comércio, a cooperação, o turismo e os investimentos", afirmou a ministra das Relações Exteriores panamenha. 

Ao estabelecer relações diplomáticas com Pequim, o Panamá se junta a 174 países que adotam a política de "uma única China", conforme destacou a diplomacia do Estado centroamericano. 

Segundo a agência Reuters, o governo de Taiwan lamentou o ocorrido e disse que não entrará em um jogo diplomático com Pequim por dinheiro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала