Por que o Irã escolheu reeleger Hassan Rouhani?

© REUTERS / President.ir/HandoutIran's President Hassan Rouhani gestures as he registers to run for a second four-year term in the May election, in Tehran, Iran, April 14, 2017.
Iran's President Hassan Rouhani gestures as he registers to run for a second four-year term in the May election, in Tehran, Iran, April 14, 2017. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O clérigo moderado Hassan Rouhani não teve dificuldades para ser reeleito presidente do Irã. Foram 23,5 milhões de votos, 57% do total, contra 15,8 milhões do opositor Ebrahim Raisi, que ficou com 38,3% dos votos. Mas, o que significa a sua reeleição?

O pleito estava sendo encarado pela imprensa como um plebiscito do acordo nuclear feito com as potências do Ocidente pelo próprio Rouhani, em 2015. Nele, o Irã aceitou impor restrições ao seu programa nuclear em troca do abrandamento das sanções econômicas que pesavam contra o país.

Presidente iraniano, Hassan Rouhani, chega à conferência de imprensa, Teerã, Irã, 17 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Hassan Rouhani é reeleito presidente no Irã
Mas os esforços do país do Irã para fazer parte da comunidade internacional enfrentam um novo desafio: Donald Trump. O republicano já ameaçou derrubar o acordo nuclear e está atualmente visitando a Arábia Saudita, uma espécie de rival do país no Oriente Médio.

Ainda assim, a eleição teve uma participação recorde de 73%, com o prazo para votar sendo estendido para atender as longas filas que se formavam.

"Já ontem à noite tivemos a sensação de que iríamos conseguir uma vitória por uma margem folgada, e isso aconteceu”  disse Farid Dehdilani, um conselheiro para a Organização Iraniana de Privatização, que trabalhou na campanha de Rouhani.

"Nosso povo reafirmou sua confiança no presidente Rouhani e seu apoio ao engajamento com o mundo", acrescentou Dehdilani à agência AFP. Raisi, o segundo colocado na eleição, fez campanha pedindo uma linha muito mais dura com o Ocidente.

"O voto de Rouhani, particularmente nas áreas rurais, mostra que o povo iraniano não acredita mais no populismo econômico e na mudança radical", afirmou Ali Vaez, analista iraniano do think tank Crisis Group. "Eles têm a maturidade de entender que a solução para os problemas do seu país estão em uma gestão competente da economia e moderação nas relações internacionais", disse Vaez.

O Irã é um aliado do presidente sírio Bashar Assad e não demorou muito tempo para que a Rússia, outra aliada de Damasco, enviasse uma mensagem de apoio à reeleição de Roudhani. O Kremlin disse que Vladimir Putin enviou um telegrama confirmando "sua disponibilidade para continuar o trabalho conjunto ativo… em linha com a manutenção da estabilidade e segurança no Oriente Médio e no mundo como um todo".

Caças F-15 da Força Aérea da Arábia Saudita - Sputnik Brasil
Arábia Saudita ameaça Irã aumentando tensão entre os dois países
Federica Mogherini, chefe da política externa da União Europeia, também tweetou seus parabéns e prometeu trabalhar por um maior "engajamento" e "paz regional".

O pesquisador de relações internacionais da Universidade de Teerã Foad Izadi disse que Rouhani tem agora mais condições para pressionar por mais liberdades, incluindo a libertação de líderes da oposição sob prisão domiciliar por participar nos protestos de 2009.

"Uma série de anos se passaram (desde os protestos) e o país está demonstrando um alto nível de estabilidade — isso dá confiança ao sistema, o que significa mais espaço para a mudança", disse Izadi.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала