Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ivanka Trump paga apenas US$ 1 por hora aos seus trabalhadores chineses

© AP Photo / Andrew HarnikIvanka Trump durante uma coletiva de imprensa do presidente Donald Trump e rei jordano Abdullah II na Casa Branca, abril 5, 2017, em Washington.
Ivanka Trump durante uma coletiva de imprensa do presidente Donald Trump e rei jordano Abdullah II na Casa Branca, abril 5, 2017, em Washington. - Sputnik Brasil
Nos siga no
Empregados da fábrica de roupa da filha do presidente norte-americano, Ivanka Trump, recebem somente US$ 62 por semana, trabalhando 60 horas, revelou o jornal The Washington Post.

Segundo a edição, na fábrica há 80 empregados que produzem roupas de Ivanka Trump, tanto como das marcas Tommy Hilfiger e Calvin Klein.

Ivanka Trump e o seu pai Donald Trump deixam marcas das mãos no telhado do Hotel Internacional e Torre de Trump em Chicago, EUA, setembro de 2008 - Sputnik Brasil
China parece pronta a comprar tudo, mesmo mísseis, com marca de Ivanka Trump
A fábrica tem sido uma fonte de trabalho dos Trumps desde 2012.

Um grupo trabalhista, que investigou a fábrica em outubro de 2016, encontrou uma série de problemas, principalmente relacionados com as condições desumanas de trabalho. A Fair Labor Association [Associação do Trabalho Justo] descobriu violações de dezenas de normas compostas pela Organização Internacional do Trabalho.

Os trabalhadores têm direito a cinco dias de férias remuneradas por ano, de acordo com o relatório. Seus salários constituem menos da metade da média do empregado de manufatura chinês, e nem sequer recebem salário mínimo pago na maioria das províncias chinesas.

Ivanka Trump, filha do presidente Donald Trump - Sputnik Brasil
Ivanka Trump tenta promover imagem positiva dos EUA na China
O presidente dos EUA, Donald Trump, entrou na presidência afirmando que sua administração seguiria duas regras: comprar produtos americanos e contratar americano.

Os trabalhadores chineses há muito sofrem terríveis condições de trabalho, produzindo produtos vendidos nos EUA e em todo o mundo. Em 2010, a gigantesca fabricante de componentes eletrônicos e computadores, Foxconn, teve de instalar redes de proteção nas janelas dos "dormitórios dos funcionários" na China para reduzir a taxa de suicídios entre os empregados.

Com a vitória de Donald Trump, a marca de Ivanka Trump alcançou recorde de vendas, mesmo seus produtos sofrendo rejeição de muitos varejistas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала