Greve na Guiana Francesa adia lançamento de nave russa Soyuz por 1,5 mês

© AFP 2022 / Jody AmietRussische Sojus-Trägerrakete am Raumbahnhof Kourou in Französisch-Guayana
Russische Sojus-Trägerrakete am Raumbahnhof Kourou in Französisch-Guayana - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O lançamento do foguete Soyuz ST-A a partir do cosmódromo Kourou, localizado na Guiana Francesa, que foi adiado por causa de greve, será efetuado no dia 18 de maio, comunica um dos sócios das operações comerciais do veiculo de lançamento Soyuz, Arianespace.

A tarefa deste lançamento é levar ao espaço o satélite SES-15, que realiza funções para países americanos: da América do Norte, América Latina e países caribenhos.

Foguete russo Soyuz FG, portador da nave espacial Soyuz MS, é lançado a partir do cosmódromo de Baykonur - Sputnik Brasil
Foguete russo 'Soyuz' com satélite espanhol é lançado com sucesso
O lançamento deveria ter acontecido no dia 4 de abril.

Além disso, a Arianespace declarou, que dois lançamentos do foguete Ariane 5, que também foram adiados por causa da greve na Guiana Francesa, vão acontecer nos dias 4 de maio e 1º de junho, respetivamente.

Bancários entram em greve no país - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Mais de 30% das agências param no primeiro dia da greve dos bancários
Protestos e greves invadiram a Guiana Francesa há algumas semanas. Na semana passada, foi assinado um acordo entre os representantes grevistas e as autoridades para destinar 2,1 bilhões de euros à sócio-econômica  da região. No sábado (22), os grevistas retiraram as barricadas antes posicionadas nas entradas do cosmódromo europeu de Kourou.    

A Guiana Francesa é o maior departamento ultramarino da França, fazendo, assim, parte da União Europeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала