Que segredos escondem os caças russos afundados na Síria?

© Sputnik / Serviço de Imprensa da Frota do Norte/Andrei Luzik/USO EDITORIALCaça Su-33 pousa na coberta do porta-aviões Admiral Kuznetsov
Caça Su-33 pousa na coberta do porta-aviões Admiral Kuznetsov - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Com a ajuda de submersíveis não tripulados e um navio de investigação oceanográfica, foram descobertos e inspecionados os caças Su-33 e MiG-29KR, segundo informa o Comando da Frota do Norte, citado pela edição Izvestia.

Os submersíveis não tripulados conseguiram extrair uma parte do computador do bordo que continha informações classificadas, bem como recolher fragmentos espalhados no fundo do mar.

Dois aviões se afundaram na sequência de acidentes aéreos no mar Mediterrâneo. Eles caíram do porta-aviões Admiral Kuznetsov perto da costa da Síria.

Em 13 de novembro de 2016, durante um voo de treinamento, um MiG-29KR caiu no mar. De acordo com alguns relatórios, a causa do acidente foi uma falha no sistema de combustível do caça. Poucos dias mais tarde, em 5 de dezembro, um Su-33 também caiu ao pousar. De acordo com o Comando da Frota do Norte, os locais exatos de ambos os acidentes, assim como os aviões perdidos foram detectados pelos submersíveis.

Caças Su-33 e MiG-29K no convés do porta-aviões Admiral Kuznetsov no mar Mediterrâneo - Sputnik Brasil
Por que 2 caças do porta-aviões Admiral Kuznetsov caíram no mar?
No entanto, de acordo com a Izvestia, os porta-vozes da Frota do Norte não divulgaram o tipo de navios que foram utilizados durante estas operações subaquáticas. De acordo com o Marine Traffic, organização que monitora em tempo real a posição dos navios com base em dados de seus sistemas de identificação automática, se trata do navio de investigação Yantar, que em 10 de dezembro zarpou para a área mediterrânea entre Latakia e Chipre e ficou lá durante cinco dias. Eea exatamente neste lugar que o porta-aviões Admiral Kuznetsov cumpria sua missão.

O Yantar, com comprimento de 172 metros e mais de 5.000 toneladas, foi entregue à Marinha russa em maio de 2015 e faz parte da Frota do Norte. Além de submersíveis não tripulados, este navio pode ser portador de submersíveis tripulados como os Rus, Consul e Mir. Segundo as palavras do editor-chefe do projeto Militaryrussia, Dmitry Kornev, este é um dos navios de investigação de águas profundas mais modernos do mundo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала