Rússia não participará das negociações sobre proibição de armas nucleares

© Sputnik / Kirill Kallinikov / Abrir o banco de imagensO pico do Kremlin e a bandeira russa na Praça Vermelha
O pico do Kremlin e a bandeira russa na Praça Vermelha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Diplomata russo declarou que conferência sobre desarmamento total das armas nucleares hoje não faz sentido.

Base militar americana com armas nucleares (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Rússia: Declaração dos EUA sobre armas nucleares é 'irresponsável e aumenta a tensão'
As cinco potências nucleares oficiais — China, EUA, França, Reino Unido — não participarão da conferência sobre a proibição total das armas nucleares, marcada para a próxima segunda-feira em Nova York. A informação é do chefe do Departamento de Não-Proliferação e Controle de Armas da  chancelaria russa, Mikhail Ulyanov.

"Segunda-feira começa a conferência sobre um mundo livre de armas nucleares, que não terá a participação das cinco potências nucleares oficiais", disse ele.

Ulyanov disse que a conferência, a ser realizada sob os auspícios das Nações Unidas, "não faz sentido".

"É uma abordagem romântica que não tem nada a ver com a realidade, porque atualmente a proibição total das armas nucleares não é possível nem útil", disse o diplomata.

Ele disse que as armas nucleares "são uma ferramenta de dissuasão" no mundo de hoje.

O diplomata também destacou que o desarmamento nuclear deve ser feito gradualmente, para evitar o "caos nas relações internacionais".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала