- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Estudante de BH faz campanha solidária para uniformizar colega carente

© Arquivo Pessoal/Laísa CostaAo saber das dificuldades do amigo, Laisa Costa não teve dúvidas e logo sugeriu uma vaquinha entre os outros colegas de classe.
Ao saber das dificuldades do amigo, Laisa Costa não teve dúvidas e logo sugeriu uma vaquinha entre os outros colegas de classe. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em tempos de bullying nas escolas, uma ação de solidariedade vem ganhando destaque em Belo Horizonte. Os alunos da Escola Estadual Maria Andrade Resende, na Pampulha realizaram uma vaquinha para ajudar a comprar uma blusa de uniforme para um colega carente. A iniciativa teve início com a estudante Laísa da Silva Costa, de 15 anos.

Minha vida vai ser no Brasil, mas eu quero ampliar essa relação entre o Brasil e o Haiti, disse Geneviève - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Vivendo no Brasil, haitiana faz vaquinha na internet para construir escola em seu país
A ação da jovem e de outros amigos emocionou o professor da escola Filipe Tavares, que elogiou a ação de solidariedade em uma postagem no facebook, que acabou viralizando na internet com a #EuAcreditoNumMundoMelhor

Em entrevista exclusiva para a Sputnik Brasil, Laísa da Silva Costa contou que deu início a arrecadação de dinheiro na escola depois de ouvir que um amigo com quem estudava e que enfrenta algumas deficiências para falar, enxergar, e também de aprendizado, por ter nascido com síndrome do alcoolismo fetal, não tinha condições financeiras para comprar o uniforme escolar.

"Eu me sento ao lado dele na sala de aula e ouvi a professora perguntar a outra que cuida dele, porque ele não tinha o uniforme da escola. Ela disse que ele era um menino muito carente, que quem cuida dele é a avó e ela não tem condições para comprar. Eu fui fazer um trabalho na casa de uma amiga, era um grupo grande e aí eu contei que nosso amigo  não tinha condição de comprar o uniforme e sugeri que cada um desse R$ 1 ou quantia que fosse para pelo menos comprar o uniforme para ele, pelo menos uma blusa."

A mobilização deu certo e graças ao apoio dos colegas de classe, os estudantes conseguiram arrecadar R$ 27 e compraram a blusa para o amigo. Laís contou que apesar de não conseguir falar, o colega não deixou de demonstrar muita alegria pelo presente. "Eu cheguei na escola mais cedo e ele já estava lá na sala dos professores. Quando eu entreguei o presente, como ele não consegue falar, ele ficou eufórico. Ele foi ao banheiro vestiu a blusa e voltou todo feliz. Como ele tem a limitação da fala, ele não conseguiu agradecer, mas ficou muito feliz mesmo."

A estudante contou ainda que a campanha para ajudar o jovem amigo ainda não terminou, e por conta da repercussão da campanha, uma pessoa fora da escola entrou em contato com ela oferecendo mais ajuda, e mais uma peça do uniforme da escola foi comprada, desta é uma calça. "Eu consegui comprar uma calça. Um senhor, eu não o conheço entrou em contato comigo pelo Facebook pediu a minha conta, eu passei e eu comprei a calça do uniforme para ele."

© Arquivo Pessoal/Laísa CostaA iniciativa da estudante também contou com o apoio da coordenadora da Escola
A iniciativa da estudante também contou com o apoio da coordenadora da Escola - Sputnik Brasil
A iniciativa da estudante também contou com o apoio da coordenadora da Escola

Laísa ressalta que o amigo de classe será apenas o primeiro a ser ajudado e que a campanha vai ter seguimento para ajudar outros colegas na compra do uniforme. A jovem disse que sempre gostou de ajudar as pessoas.

"A campanha ainda não parou porque eu acho que não é só ele que precisa ser ajudado. Na minha escola muitas pessoas não tem condições de comprar o uniforme. A escola não exige, quando a pessoa não tem condições. Eu sempre quis ajudar muito as pessoas. Eu já estudei com outras pessoas que tem deficiências, com pessoas muito carentes e eu sempre ajudo. Roupas ainda novas, por exemplo, que não cabem mais em sempre junto e dou para alguma pessoa que está precisando."

Laísa espera que a ação que fez com os amigos da escola sirva de exemplo e inspire a outras pessoas a serem solidárias com quem precisa. "Eu espero que isso viralize, que todo mundo possa ajudar o próximo, não só a pessoa que tem mais necessidade, mas e a pessoa também estiver precisando de amor, de carinho nós temos que dar, nós podemos dar. Não é só com bens materiais. O amor e o carinho traz felicidade para muitas pessoas."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала