Netanyahu culpa Irã por 80% dos problemas de segurança de Israel

Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, acusou nesta segunda-feira (6) o Irã de ser "o foco do terrorismo global" e a causa de 80 por cento dos problemas de segurança do seu país.

"O objetivo de Teerã é colocar sua bandeira no topo das ruínas do mundo livre", disse Netanyahu no Ministério de Relações Exteriores. "Um membro da nossa estrutura de defesa estimou que ao Irã se devem mais de 80% dos nossos problemas de segurança."

Em seu discurso no 25º aniversário de um atentado suicida contra a embaixada israelense em Buenos Aires, em que Israel culpou o Irã, Netanyahu criticou Teerã por suas supostas tentativas de construir uma arma nuclear, testar mísseis balísticos e por seu papel na instabilidade do Oriente Médio.

Soldados das Forças de Defesa de Israel durante treinamento de busca e resgate no sul do país - Sputnik Brasil
'Países árabes moderados precisam mais de Israel do que Israel necessita deles'
A declaração surge depois de relatos sugerindo que os EUA teriam proposto à Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Jordânia e Egito formarem um pacto de defesa apoiado pelos EUA que compartilhasse informações com Israel e contrariasse a influência do Irã na região.

Anteriormente, o ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, afirmou que o Irã é a "maior ameaça" no Oriente Médio. A declaração foi um eco da postura da nova administração dos EUA.

Depois da tomada da posse do presidente dos EUA, Donald Trump, as tensões entre Washington e Teerã aumentaram com o teste de mísseis balísticos do Irã e as novas sanções dos EUA contra o Irã. Além disso, Trump criticou repetidamente o acordo nuclear com o Irã, dizendo que é um "mau negócio" e "desastroso para Israel".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала