Dois extremistas sírios acusados de crimes de guerra detidos na Alemanha

© AFP 2022 / Julian Stratenschulte/dpaPoliciais alemães
Policiais alemães - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Dois nacionais da Síria foram detidos na Alemanha sob acusação de crimes de guerra e assassinato de 36 pessoas na Síria, comunica o jornal alemão Spiegel.

Segundo o Spiegel, os sírios detidos na quarta-feira (01) foram identificados como Abdurahman A.A. e Abdulfatah H.A.

Alegadamente eles eram membros do grupo terrorista Frente al-Nusra.

A Procuradoria Federal comunicou na quinta (02) que um dos detidos, Abdalfatah H.A., alegadamente cometeu crimes de guerra matando 36 funcionários do governo sírio, junto com sua unidade da Frente al-Nusra, em março de 2013.

"Abdulfatah H.A. é suspeito de ter aderido à Frente al-Nusra em 2013 e…de ter morto 36 pessoas protegidas pela lei humanitária durante o conflito regional", diz o comunicado.

Abdulfatah matou no total 36 pessoas, que eram soldados do exército sírio. Estas ações podem ser classificadas como crimes de guerra.

Desde 2011, a Síria enfrenta um violento conflito civil entre forças do governo e diversos grupos de oposição do país, muitos dos quais são reconhecidos como terroristas. De acordo com a ONU, a guerra já provocou a morte de mais de 300 mil sírios.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала