Vice-premiê turco confirmou a prisão de 8 após atentado terrorista em Istambul

© AFP 2022 / YASIN AKGUL Polícia turca cerca o local do atentado em Istambul, Turquia, 1 de janeiro de 2017
Polícia turca cerca o local do atentado em Istambul, Turquia, 1 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-premier da Turquia, Numan Kurtulmus, confirmou a informação de que oito pessoas foram presas após o atentado terrorista em Istambul, informou Reuters.

Polícia turca bloqueia caminho ao local do ataque ocorrido na boate em Istambul, 1 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Daesh reivindica responsabilidade pelo ataque em Istambul
Mais cedo, o jornal Daily Sabah informou que a polícia turca deteve, nesta segunda-feira, oito pessoas, suspeitas de terem relação com o atentado terrorista em Istambul. Segundo o jornal, que citou uma fonte no ministério do Interior do país, dezenas de pessoas foram detidas durante a semana passada, por suspeita de estarem ligadas com o Daesh. Um comunicado publicado nesta segunda-feira informou que foram detidas 147 pessoas, e 35 delas foram oficialmente presas. 

"Foram encontradas informações sobre impressões digitais e a aparência do terrorista", citou a agência as palavras do vice-premiê. Ele adicionou que a identidade do terrorista ainda está sendo investigada. 

A polícia cerca a área perto da boata Reina em Istambul, Turquia, 1 de janeiro de 2017. - Sputnik Brasil
Polícia turca suspeita cidadão do Uzbequistão ou Quirguistão do ataque em Istambul
O vice-primeiro-ministro também disse que o regime de estado de emergência, declarado no país por seis meses depois da tentativa da realização de golpe de estado, em 16 de julho, vigorará o quanto foi necessário. Em 27 de dezembro, o mesmo político havia dito, que o regime de estado de emergência seria revogado em janeiro de 2017.

Um ataque terrorista foi realizado na boate Reina, em Istambul, na noite da virada do ano novo. Um terrorista, armado com uma metralhadora AK-47, matou um policial na entrada do clube, entrou no estabelecimento, onde estavam mais de 700 pessoas, e realizou muito disparos aleatórios. Segundo o ministério do Interior da Turquia, 39 pessoas estão mortas e 69 ficaram feridas. As buscas do agressor continuam. Segundo Reuters, o grupo terrorista Daesh assumiu a autoria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала