Kerry apela à oposição síria para dar primeiro passo no estabelecimento da paz

© AFP 2022 / ALBERTO PIZZOLIJohn Kerry durante a coletiva de imprensa de 2 de fevereiro de 2016
John Kerry durante a coletiva de imprensa de 2 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Neste sábado (10), durante o encontro ministerial em Paris dedicado ao conflito sírio, John Kerry afirmou que a Rússia e a Síria devem garantir a segurança dos representantes da oposição armada que estão saindo de Aleppo.

O Secretário de Estado norte-americano frisou que a coalizão internacional está decidida a querer pôr cobro ao Daesh e já alcançou bastante sucesso, mas frisou que é a oposição síria que deve dar o primeiro passo para estabelecer a paz, enquanto as partes russa e síria lhe garantirem segurança.

"A Síria e a Rússia devem garantir que, após os representantes da oposição saírem de Aleppo, eles não correm o risco de morte", frisou.

Kerry também ressaltou que a resolução da situação em Aleppo não vai ajudar a acelerar a normalização política na Síria, já que este conflito não se resolve por via militar.

As autoridades sírias já apelaram várias vezes aos militantes que mantêm o controle dos bairros orientais de Aleppo para que aproveitem a diretiva do presidente sobre a anistia, deponham as armas e voltem à vida civil. A anistia foi declarada em 28 de julho e vai durar até 27 de janeiro de 2017.

Presidente norte-americano Barack Obama discursa depois da reunião com altos responsáveis militares sobre a campanha militar contra o Daesh, 2015 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Obama reconheceu ter sido pego de surpresa pela expansão do Daesh em 2014
Este sábado de manhã, o representante oficial do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, comunicou que, ao longo dos últimos dois dias, o centro russo para a reconciliação na Síria ajudou cerca de 50 mil civis a deixarem Aleppo oriental.

No sabado (10), em particular, 10.000 civis escaparam da cidade e 1.217 militantes depuseram as armas, frisou.

Aleppo tem sido um dos principais campos de batalha sírios nos últimos meses, sendo que lá combatem as forças governamentais, jihadistas e inúmeros grupos de oposição. Ao longo das últimas semanas, o Exército sírio e as milícias iraquianas liberaram mais de 80% do território de Aleppo oriental que tinha sido invadido por terroristas em 2012.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала